Sistema agrícola mineiro é premiado pela ONU

O sistema brasileiro de colheita de flores “sempre vivas” da Serra do Espinhaço foi reconhecido pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) como “um engenhoso sistema de patrimônio agrícola mundial”. Esta foi a primeira vez que a ONU concedeu o título a um sistema brasileiro.

A certificação criada em 2002 pela FAO, atesta patrimônios agrícolas desenvolvidos por comunidades que trabalham em prol da segurança alimentar, respeitando a biodiversidade e a vida selvagem. O reconhecimento foi feito por um dossiê enviado pela Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo.

A planta recebe o nome de Sempre-viva pela sua capacidade de resistir consideravelmente ao tempo. Mesmo depois de colhidas e secas elas não perdem sua cor e outras qualidades. Devido a essas características, algumas espécies são utilizadas em decorações, elaboração de buquês, e até mesmo em bijuterias e artesanatos.

Anexos para downloads:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: