Casas do bairro Jardim Esperança IV, que haviam sido depredadas, serão reformadas

O Prefeito de Patos De Minas, José Eustáquio Rodrigues Alves, e o Secretário Municipal de Desenvolvimento Social, Eurípedes Donizete Oliveira, assinaram, ontem (24) à tarde, a ordem de serviço para reforma e término das moradias do bairro Jardim Esperança IV, que haviam sido ocupadas por pessoas que se diziam pertencer a movimentos sociais, no ano de 2015. Na época, cerca de 80% da obra estavam concluídos. As casas foram depredadas, queimadas, tiveram portas, janelas, louças sanitárias e, até telhas, levadas do local. Além disso, muitas unidades foram incendiadas. O prejuízo foi grande e depois de um esforço da Administração Municipal, houve a abertura de licitação e contratação de uma empresa que fará a reforma das casas. O contrato é de R$1.698.806,25 e o prazo de execução é de 13 meses a partir da ordem de serviço, que foi entregue ao responsável pela empresa, o engenheiro Civil Cezar Augusto de Souza Oliveira.

No primeiro semestre de 2017, foi feito um acordo entre o Ministério das Cidades, através da Caixa Econômica Federal (CEF) e o Município de Patos de Minas para a reforma e o término da obra. As moradias foram construídas pelo programa Minha Casa, Minha Vida do Governo Federal para abrigar a população, que vive em situação de risco, ao fundo do Jardim Paulistano. No local onde as famílias moravam, as casas serão derrubadas para a construção do parque ecológico.

As 100 casas serão reformadas em bloco e entregues assim que estiverem concluídas. As assistentes sociais já realizam os trabalhos com as família que estavam cadastradas inicialmente.

Para o prefeito de Patos de Minas, José Eustáquio Rodrigues Alves, a retomada da obra é uma grande conquista para Patos de Minas, pois as casas vão beneficiar as famílias que necessitam de moradia. “Retirar as famílias da beira do Rio Paranaíba é uma das prioridades dessa administração, pois precisamos priorizar a segurança e o bem estar do povo de Patos de Minas”, salientou o prefeito. 

O Secretário de Desenvolvimento Social, Eurípedes Donizete, disse que a retomada das obras é uma conquista que merece ser reconhecida e que não haverá escolha de novas famílias para ocuparem as casas, mas será feito uma análise de quais famílias já saíram da beira do Rio Paranaíba. “A prioridade para a ocupação das moradias são para as famílias que moram às margens do Rio Paranaíba. São para elas que essas casas foram construídas e serão para elas que serão entregues”, reafirmou o secretário.

O vereador Otaviano Marques falou em nome da Câmara Municipal, ressaltando a importância da obra para as famílias. “Até um passarinho quer o seu ninho, então é muito importante para as famílias que estão à espera dessas casas, receberem-nas em condição”, enfatizou.

Estiveram presentes à assinatura do termo, o vice-prefeito Paulo Mota, os secretários municipais, Edno de Oliveira Brito (Governo), Fabiana Ferreira (Educação), Júlio César de Castro (Planejamento), Roberto Carlos de Campos (Trânsito, Transporte e Mobilidade) e Fábio Amaro (Cultura, Turismo, Esporte e Lazer); a controladora-geral do Município, Gisele Cristina Pereira, a corregedora-geral, Luciane Garcia de Oliveira, o assessor especial de Desenvolvimento Econômico, André Franco, além dos vereadores Edimê Erlinda de Lima Avelar, Lásaro Borges de Oliveira, Maria Beatriz de Castro Alves Savassi, Nivaldo Tavares dos Santos, Otaviano Marques de Amorim, Sebastião Sousa de Almeida – Tião Mariano, Vicente de Paula Sousa e Walter Geraldo de Araújo.

 

Postado originalmente por: Clube AM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: