Comerciante reage a assalto e atira em bandido

A sensação de impunidade e o aumento da criminalidade em Patos de Minas têm feito com que as pessoas começassem a se proteger ou reagir a alguns tipos de crime, o que não é aconselhável. Na tarde desta segunda-feira (26), um comerciante reagiu a um assalto e baleou um criminoso. O fato aconteceu numa loja de informática da Rua Major Gote, no Bairro Aurélio Caixeta. Os bandidos ainda conseguiram fugir levando dinheiro e dois aparelhos celulares dos funcionários.

Segundo informações do capitão Sócrates da Polícia Militar, dois criminosos chegaram armados na loja e anunciaram o assalto. Eles fecharam a porta do estabelecimento e agrediram o comerciante e os funcionários. A ação durou cerca de cinco minutos. Os bandidos pegaram dinheiro e celulares dos empregados.

Ainda de acordo com o policial, o comerciante conseguiu apoderar-se de um revolver calibre .38 que ele tinha no estabelecimento comercial e disparou diversas vezes contra os bandidos. Após os disparos, os criminosos evadiram do local numa motocicleta.

Após o crime, uma equipe do SAMU foi acionada a comparecer na Rua Firmo José Peão, no Bairro Nova Floresta, onde havia uma pessoa baleada. A Polícia Militar foi informada e compareceu ao local. Douglas da Silva Fernandes, de 28 anos, relatou aos policiais que havia sido baleado próximo a faculdade, mas não deu detalhes.

Os policiais encontraram uma motocicleta YAMAHA/Fazer de cor branca e manchada de sangue numa casa próxima ao local que Douglas foi socorrido. A motocicleta é a mesma utilizada no assalto. Na casa de fundo onde Douglas estava, os policiais encontraram roupas com marcas de sangue e perfurações de bala.

Segundo o médico do SAMU, Fabiano Henrique Moronte, o suspeito Douglas foi socorrido consciente e orientado, apresentando perfurações no abdômen e nos membros inferiores. Ele suava muito e relatou que não havia sido baleado no local. Douglas foi encaminhado para o Hospital Regional Antônio Dias onde foi encaminhado para o Bloco Cirúrgico.

O proprietário da loja confessou ter realizado os disparos contra os suspeitos e entregou a arma utilizada no crime. O capitão Sócrates disse que o comerciante se prontificou a acompanhar os policiais até a delegacia de Polícia Civil. A arma utilizada pelo comerciante, um revolver calibre .38, estava com a numeração regular e foi apreendido. 

Postado originalmente por: Clube AM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: