Paralisação de caminhoneiros chega ao terceiro dia na BR-365

A paralisação de caminhoneiros, em protesto contra a alta do preço dos combustíveis anunciado pelo Governo Federal, permanece em andamento na altura do km 480 na BR-365, próximo ao município de Patrocínio, na manhã desta quinta-feira (03).

O protesto teve início na noite desta terça-feira (1º) e acontece de forma pacifica, porém sem previsão de término. O fluxo segue liberado apenas para veículos veículos de passeio, de emergência, transportes de carga viva e ônibus em geral.

O chefe da 11ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal (PRF) Alfredo Calixto Batista Terceiro publicou uma nota sobre a atual da instituição policial durante o ato de manifestação dos caminhoneiros.

Leia o texto na íntegra:

 

Na BR 365, em Patrocínio, no km 480, em frente ao Posto Doidão (05 km à frente do trevo de entrada na cidade de Patrocínio) o dia 02 de agosto amanheceu com manifestação dos motoristas de caminhão.

Vários motoristas se organizaram para protestar contra o aumento dos combustíveis, realizado por decreto no último dia 20 de julho.

A Polícia Rodoviária Federal, ao chegar no local, se deparou com um movimento organizado: os motoristas de caminhão deixavam passar veículos de passeio, ônibus e outros caminhões que transportavam produtos perecíveis.

Durante todo o dia a PRF monitorou o local, acompanhando as manifestações.

Os motoristas que passaram pelo km 480 apenas precisavam redobrar a atenção e transitar em velocidade moderada. Ainda assim não foi uma alteração substancial na rotina de todos porque o local é entrada e saída de posto de gasolina, e nessas imediações é muito importante que o motorista esteja alerta.

Os que estiveram presentes no evento pontuaram que são proprietários de caminhão, que tem elevadas prestações para pagar, além dos custos com manutenção do veículo. Sofrem com a elevação dos preço dos combustíveis porque não conseguem repassar o valor do frete para os embarcadores. É importante perceber que se o preço do frete aumenta, o embarcador vai repassar o aumento para o consumidor final, o que acaba afetando toda a sociedade.

Uma forma de nenhuma parte suportar o prejuízo e que o combustível não aumente de preço.

Outra reclamação é que grandes transportadoras não repassam o aumento do preço do combustível para o frete porque têm condições de absorver a variação do preço. Mas essas grandes transportadoras se valem de incentivos financeiros. O BNDES, por exemplo, oferece para grandes empresas juros mais baixo para aquisição dos caminhões – o que as coloca em posição de vantagem em relação aos pequenos transportadores.

É importante registrar que o crédito do BNDES é subsidiado por meio de dinheiro público, o que, de uma forma ou de outra, é sempre a sociedade que acaba pagando a conta.

Até as 18:00 o movimento transcorreu com tranquilidade e os motoristas que passavam pelo local elogiavam a organização dos motoristas.

O único problema ocorrido foi no horário de pico, após as 18 horas, quando alguns motoristas, de veículos de passeio, impacientes, passaram a transitar pelo acostamento. Ocorre que com vários veículos em cima da pista, e carros nos acostamentos dos dois lados da pista, ocorreu um verdadeiro estrangulamento e o trânsito ficou parado por pouco mais de duas horas.

Mas com a orientação da Polícia Rodoviária Federal e boa vontade de todos, o trânsito voltou a fluir. Num primeiro momento de forma tímida, mas em pouco tempo, em total normalidade.

 

É importante deixar claro:

1. A manifestação foi pacifica ao longo de todo o dia;

2. Toda a sociedade reclama da alta dos preços dos combustíveis, mas poucos fazem algo de concreto para mudar;

3. Hoje, um grupo de trabalhadores se organizou para protestar contra a alta de preços;

4. É importante o apoio da sociedade;

5. O transtorno que tivemos, no final do dia de manifestações, com o trânsito parado foi em razão da impaciência dos motoristas que passavam pelo local e resolveram transitar pelos acostamentos.

 

Lembrando que transitar pelo acostamento é infração gravíssima, que computa 07 pontos no prontuário do motorista e ainda custa R$ 880,41 (art. 193 do Código de Trânsito).

Para evitar novo transtorno no próximos dias de manifestações, realizamos uma reunião com as lideranças do movimento e sugerimos novas disposições para os caminhões (Fotos abaixo).

Se acatadas, as sugestões vão tornar o trânsito ainda mais fluido e sem surpresas desagradáveis, como as que ocorreram hoje, no final do dia.

Sobre o aumento no preço dos combustíveis, é conveniente lembrar que foi alterado um dos três tributos que incidem sobre o produto – isso mesmo, incidem três: o ICMS, a CIDE – Combustível e o PIS/COFINS.

Ainda se discute se o aumento foi legítimo porque o presidente usou um decreto para majorar alíquota e não respeito uma norma básica sobre tributos: para aumentar o tributo, pra não pegar a população de surpresa, é necessário esperar 90 dias entre a medida que diz que o tributo vai aumentar e o aumento efetivo. O Ministro da Economia diz que para combustíveis as regras são diferentes… mas não explicou quais regras são essas.

Então, quem for passar pela BR 365 nos próximos dias: recomendamos que se programe para gastar mais alguns minutos na viagem e lembre-se reduzir a velocidade quando estiver nas proximidades do km 480. E quando for abastecer o carro ou pagar a passagem do ônibus, lembre-se que tem gente querendo que o seu direito de ir e vir não custe tão caro.

Enquanto o movimento estiver organizado, tem o apoio da Polícia Rodoviária Federal. Esperamos que continue assim e desejamos que os motoristas alcancem seus objetivos.

 

Patos de Minas, 02 de Agosto de 2017

Alfredo Calixto Batista Terceiro

Policial Rodoviário Federal

 

Mais dois lembretes:

1. Estamos tendo obras na BR 365, então tem pare-e-siga, o que também deve ser considerado pelo motorista quando for viajar;

2. Estamos em período de Romaria, então o motorista deve ter cuidado com as pessoas que transitam pelo acostamento.

Postado originalmente por: Clube AM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: