Acusado de matar mulher por asfixia é condenado a 12 anos e 6 meses de prisão

–>

Acusado de matar mulher por asfixia é condenado a 12 anos e 6 meses de prisão

Douglas de Oliveira, acusado de matar, por asfixia, Adriana Cristina Braga, foi a julgamento na tarde desta sexta-feira (23-08), no salão do Tribunal de Júri do Fórum Olympio Borges. O crime aconteceu no dia 11 de fevereiro de 2018, na Rua Porto Alegre.

De acordo com os autos do Ministério Público, no dia anterior do crime, Adriana estava em um bar, acompanhada de uma amiga onde elas conheceram o acusado. Na madrugada do dia seguinte, foram para a casa de Adriana.

Em dado momento, a amiga saiu com um conhecido e Adriana ficou sozinha com Douglas que resolveu furtar seu aparelho celular. Na ação, Douglas, usando as próprias mãos, a estrangulou até a morte.

Depois de perceber que Adriana estava morta, Douglas pegou o aparelho, trancou o portão do lado externo e saiu. Cinco dias após os fatos, uma vizinha sentindo a falta de Adriana foi até a casa e notou um mau cheiro vindo de dentro.

Ela chamou por várias vezes e ninguém atendeu. Só depois resolveu chamar a Polícia Militar que pulou o muro e encontrou Adriana morta em cima da cama em avançado estado de decomposição.

Já a defesa alega que o acusado estava alcoolizado e se relacionado com ela dentro de um quarto, momento que desentenderam por causa de uma mensagem recebida por ela através de um aplicativo. Neste instante, Douglas ficou nervoso e veio a cometer o crime.

Posteriormente, a Polícia Militar conseguiu desvendar o crime e prender o autor. Após algumas horas de julgamento, Douglas de Oliveira foi condenado a 12 aos e 6 meses de prisão em regime fechado.

Postado originalmente por: Clube Notícia – Patos de Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: