Lagoa Formosa: Rapaz é atingido por disparo de arma de fogo e autor é preso

O PROCON de Patos de Minas solicitou que a Agência Nacional Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) fiscalizem os postos de combustíveis do município. A ação atende a reivindicações de diversos consumidores insatisfeitos com os altos preços dos combustíveis.

Há suspeita de formação de cartel, pois os preços são reajustados de forma desproporcional e, além disso, as reduções anunciadas pela Petrobrás, nas refinarias, não chegam aos consumidores de Patos de Minas.

A solicitação conta com a assinatura de diversos consumidores anexadas ao processo. Vale destacar que a fiscalização nesses estabelecimentos é de competência dessas agências reguladoras. O PROCON do município apenas aponta o caminho para que as devidas providências sejam adotadas. “Salientamos que as agências reguladoras instigadas a fiscalizarem o comércio de combustíveis de Patos de Minas já autuaram alguns fornecedores em diversas cidades no país, inclusive capitais como Florianópolis e Goiânia”, diz o coordenador do PROCON, Rafael Godinho Nogueira.

Reportagem: Flavio Sousa.

Imagem: Rafael Godinho Nogueira – PROCON   

Postado originalmente por: Clube Notícia – Patos de Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: