28 Congresso
Vale do Aço

Centro de Biodiversidade da Usipa renova convênio com Arpava

Por: Diário do Aço 07/04/2018 9:32
Divulgação

Lélio Costa apresenta os trabalhos realizados pelo Programa de Reabilitação Fauna Sem Lar

O Centro de Biodiversidade da Usipa (Cebus) dará continuidade à parceria firmada com a Associação Regional de Proteção Ambiental do Vale do Aço (Arpava). Na próxima terça-feira (10), o Convênio de Cooperação Técnica e Financeira, assinado em 2017, será renovado, garantindo o prosseguimento do Programa de Reabilitação da Fauna sem Lar por mais um ano.

A solenidade será realizada às 16h, na Usipa, e contará com a presença de representantes da Polícia Militar, do presidente da Usipa, Sânzio Figueiredo, do presidente da ARPAVA, Júlio Silva, do médico-veterinário e coordenador técnico responsável pelo Cebus, Lélio Costa e Silva, entre outros.

O convênio consiste no fortalecimento do Programa de Recuperação da Fauna sem Lar do Vale do Aço. O objetivo do programa é prestar serviços médico-veterinários e atendimentos clínicos a animais silvestres recolhidos pela Polícia Militar de Meio Ambiente, Corpo de Bombeiros e pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF).

No ano passado, parte do recurso foi utilizado para adequar as instalações do Cebus, propiciando melhores acomodações para os animais silvestres e espaço para reabilitação visando à devolução à natureza sempre que possível e de acordo com as orientações do Instituto Estadual de Florestas (IEF). Em 2017, 263 animais foram acolhidos em função do convênio.

“Na região, o Cebus é o único local com estrutura adequada para recebimento destes animais. Após o convênio, esse atendimento passou a ser feito de forma mais satisfatória. Conseguimos reduzir a mortalidade e aumentar as solturas. Nosso objetivo, para este ano, é reduzir o tempo de permanência destes animais no Cebus, melhorando as condições de resgate e de transporte. E isso só será possível com a conscientização da população e do treinamento da Polícia e do Corpo de Bombeiros”, explica a bióloga do Cebus, Cláudia Diniz.

Convênio

Em 2017, o Cebus celebrou convênio com o IEF e foi habilitado a prestar este tipo de serviço. Após esta autorização do IEF, foi possível celebrar o Convênio de Transferência de recursos com a Arpava, que custeia as ações em defesa da fauna regional.

“Este convênio, intermediado pela Polícia Ambiental, fortaleceu uma atividade já desenvolvida há muitos anos: o abrigo e tratamento de animais silvestres. Eles são trazidos pela Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e IEF”, informa Lélio Costa e Silva. O médico-veterinário ressalta ainda que o Cebus não está autorizado a receber animais silvestres trazidos diretamente por particulares. Os animais são entregues pela Policia Ambiental ou Corpo de Bombeiros, acompanhados da documentação de origem.



Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br