28 Congresso
Vale do Aço

Dúvidas sobre IPTU atormentam ipatinguenses

Por: Diário do Aço 14/04/2018 6:32
Wôlmer Ezequiel

A prefeitura informou que as novas guias do IPTU, sem a taxa de lixo, serão reencaminhadas, porém, não anuncia a data

O anúncio da administração municipal de Ipatinga segundo o qual as guias do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU), já emitidas esse ano estão nulas, e a taxa de lixo será desmembrada e encaminhada em separado, não aliviou em nada as preocupações dos proprietários de imóveis no município. Desde o anúncio, feito na noite de quinta-feira muitas dúvidas foram levantadas entre os contribuintes. De um total de cinco perguntas encaminhadas à Prefeitura de Ipatinga, apenas três foram respondidas, parcialmente.

Entre as várias reclamações levantadas pelo Diário do Aço, a partir da correspondência com os leitores, não foi explicado, por exemplo, o que devem fazer os proprietários que já pagaram o tributo e a taxa sem o desconto de 10% à vista, agora oferecido pelo governo.

Também não foi explicado quando serão enviadas as novas guias do IPTU e nem tampouco quanto custou a emissão das milhares de guias para os contribuintes, guias essas que agora serão canceladas.

Em outro questionamento o governo respondeu que “não haverá redução nos valores da taxa de recolhimento de lixo e nem de IPTU, e que as novas guias serão enviadas em breve”. A única mudança, real, é o desmembramento dos dois encargos.

Além disso, a nota afirma que “há mais de 20 anos os tributos não eram reajustados em Ipatinga”. Projeto de lei neste sentido foi aprovado na Câmara Municipal, mas o que os contribuintes não esperavam eram reajustes estratosféricos. A título de exemplo, uma guia à qual o Diário do Aço teve acesso teve o IPTU reajustado de pouco mais de R$ 3 mil em 2017 para R$ 10.376 em 2018, um reajuste de 345,9%.

Assustados com os valores do IPTU, contribuintes reclamam e querem o detalhamento que respalde o reajuste. No entanto, até o momento não foi divulgada uma explicação mais clara por parte da administração municipal, como é esperado pela população.

No anúncio de quinta-feira o governo informou, na Câmara de Vereadores, que as atuais guias de IPTU já encaminhadas pela prefeitura, e distribuída pelos Correios, estão nulas e novas guias com apenas a cobrança do imposto, sem a taxa de lixo, serão reencaminhadas.

Já a cobrança da coleta de lixo só será encaminhada para pagamento a partir de agosto e poderá ser dividida em cinco vezes, com o desconto de 10% para aqueles que desejam pagar à vista. O município deverá cobrar uma taxa de lixo por imóvel.



Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br