Família de Ipatinga pede ajuda para comprar cadeira adaptada

Shayana Gonçalves Pereira tem 28 anos e nasceu com microcefalia

A costureira Dayza Gonçalves, de 44 anos, moradora do bairro Planalto, em Ipatinga, pede ajuda financeira para comprar uma cadeira adaptada para sua filha. Nascida com microcefalia, a ipatinguense Shayana Gonçalves Pereira, de 28 anos, sofre com limitações em seu corpo. Com isso, ela precisa de uma cadeira de rodas adaptada, que custa cerca de R$ 8 mil, porém, a família encontrou uma por R$ 3,5 mil.

Sem esse recurso, a mãe recorre à solidariedade para conseguir o novo equipamento de mobilidade. Em entrevista ao Diário do Aço, Dayza Gonçalves contou que, atualmente, sua filha tem uma cadeira de rodas, porém, está quebrada.

“Minha filha não consegue andar, nem falar por causa da microcefalia. Precisamos dessa cadeira para facilitar seu deslocamento, que facilitará para ir com ela à igreja, na casa da sua avó e para passear mesmo. E também deixará a Shayana mais confortável e com coluna mais reta. Além disso, ela precisa de doações de fralda geriátrica, tamanho M”, informou.

Conforme Dayza, dias após o nascimento de Shayana, os médicos contaram acerca da situação da menina. “Fui informada que ela tinha microcefalia e que precisava de tratamento. Desde então, ela recebe esse cuidado especial, e vai precisar disso para sempre. Por causa da nossa dificuldade financeira, decidimos realizar uma campanha, com a ajuda de familiares e amigos, para arrecadar recursos para comprar a cadeira adaptada. Além da cadeira atual dela estar quebrada, não há apoio para seus pés e braços, isso machuca seu corpo quando a cadeira balança”, afirmou.

O irmão da jovem, Flaython Gabriel Gonçalves, de 16 anos, também destacou a importância da campanha para a família e sua irmã. “Será muito bom se as pessoas fizerem doações. Vai nos ajudar muito, porque não temos condições financeiras para comprar uma nova cadeira de rodas adaptada para Shayana, que vai estabilizar o pescoço e suas pernas. Do jeito que está agora, não tem como mais continuar, porque vai só piorando a situação da minha irmã”, ressaltou.

Os interessados em ajudar a família podem encontrar entrar em contato pelo número (31) 98924-8600.

 

Tiago Araújo

Postado originalmente por: Diário do Aço

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: