28 Congresso
Vale do Aço

Moradores de Fabriciano cobram melhorias nos serviços da Copasa

Por: Diário do Aço 06/04/2018 17:32
Divulgação

Audiência serviu para reiterar demandas não atendidas dos moradores pela companhia

Problemas relacionados ao fornecimento de água pela Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) em Coronel Fabriciano foram tema de uma audiência pública realizada no Plenário da Câmara de Vereadores. A audiência foi requerida pelo vereador Roberto Rodrigues, o Beto Cavaleiro (MDB) e contou com a presença de moradores dos bairros prejudicados, o prefeito Marcos Vinicius (PSDB) e representantes do governo municipal, do legislativo, Ministério Público e funcionários da companhia.

Vários moradores que estiveram na reunião questionaram a interrupção do fornecimento de água sem aviso prévio e por vários dias consecutivos. Em muitas residências o abastecimento acontece só à noite como é o caso da cabelereira, Bianca Menezes do bairro Frederico Ozanan. “Hoje estamos aqui para reclamar desta situação porque a comunidade já não aguenta mais, a água não chega e quando chega está suja e de péssima qualidade, e o pior é que a conta chega todos os meses e pagamos por um serviço que não temos”, reclamou.

Outro problema apontado pelos moradores é a cobrança do serviço de esgoto que não existe em diversos bairros e a falta de comunicação com a Copasa. Muitas pessoas não estão conseguindo fazer reclamações ou solicitar serviços por meios dos canais que a empresa disponibiliza. O aposentado José Pereira de Almeida, morador da rua Neturno, no bairro Manoel Maia disse que em muitas casas a rede utilizada é emprestada. “Esperamos que nesta audiência tenhamos um encaminhamento que possa resolver este problema porque não temos os serviços pelo qual pagamos”, disse.

O vereador Belo Cavaleiro ressaltou que além das reivindicações dos moradores outra solicitação diz respeito à recomposição das vias públicas após o conserto das redes pluviais. “Temos sido procurados constantemente pela comunidade que cobra da Copasa uma solução para estes vários problemas em nossa cidade. Além disso, os vários buracos feitos não estão sendo consertados com qualidade”, pontuou.

O prefeito Marcos Vinicius, por sua vez, reforçou a cobrança que tem sido feita pelo executivo à empresa, que alega que os serviços estão funcionando normalmente. “Este é um momento oportuno para discutir as reivindicações da população. Por isso, estamos aqui para reforçar esta cobrança que temos feito em várias reuniões realizadas com representantes da empresa”, explicou.

Durante fala na audiência, Marcos Vinícius questionou sobre o contrato existente com a empresa de prestação de serviço que não vem sendo cumprido. “Não queremos encerrar este contrato e sim que a Copasa cumpra o que está escrito nesta concessão assinada há vários anos. Queremos um serviço de qualidade para o município, nada além do que está no contrato que garante água de qualidade e serviço de esgotamento sanitário”, finalizou.

Encaminhamentos

Ao fim da audiência três encaminhamentos foram definidos. Conforme comprometimento da Copasa, caso ocorra à falta de água por mais de 12 horas, a empresa terá que resolver o problema com o fornecimento por meio de caminhão pipa. Em relação a cor e qualidade da água, ficou definida a contratação de um laboratório externo para avaliar, e por último, foi formada uma comissão com representantes do Executivo, Legislativo, Copasa e moradores para visitar os bairros que tem registrado problemas no abastecimento e buscar uma solução efetiva para os problemas.



Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br