Pedro Cine Fotos
Vale do Aço

Prefeito recém-empossado anuncia manutenção de equipe e projetos

Por: Diário do Aço 08/04/2018 13:32
Wôlmer Ezequiel

Jésus informa que a professora Eva Sônia (em pé) assumirá a pasta de Educação

O atual prefeito de Ipatinga, Jésus Nascimento (PSDB), destacou que pretende seguir o planejamento e projetos que estão em execução na administração municipal. Jésus assumiu o Poder Executivo na tarde de sexta-feira (6), após o afastamento de Sebastião Quintão do cargo para disputar as eleições em outubro. O político ainda avalia se disputa as prévias para a Presidência da República ou se parte para a disputa de uma vaga no Senado.

O novo chefe do Executivo assegurou em entrevista coletiva que não fará alterações no quadro de servidores nomeados, nem cargos de confiança. “Não pretendemos fazer nenhuma mudança, especialmente no secretariado. Somente a Secretaria de Educação terá mudanças, pois eu deixo o cargo para a secretaria Eva Sônia Rodrigues Silva. O corpo de secretários foi bem escolhido. Vamos dar sequência para este trabalho e esperamos que eles correspondam ainda mais às expectativas”, pontua.

Jésus destacou que projetos em andamento, sobretudo, na área da saúde, devem continuar durante a sua gestão. “Planejamos realizar cinco mil cirurgias eletivas, fizemos mil. Temos que dar sequência. Como eu vou paralisar este projeto. Além disso, precisamos pensar ainda mais alto e buscar alternativas que gerem riquezas para Ipatinga”, afirma Jésus.

Complementação

Uma das pendências deixada por Quintão é o pagamento da complementação salarial aos servidores municipais inativos. Jésus afirmou que seguirá o mesmo posicionamento do prefeito afastado. “A Administração continuará com a mesma metodologia de trabalho. Vamos buscar uma solução para esta questão. Salientamos que o que a Justiça determinar iremos fazer. Inclusive, alguns pagamentos que não haviam ilegalidades o Governo Municipal já efetuou”, afirma o prefeito.

Pendência

O governo de Jésus Nascimento tem um tempo incerto. Isso porque a qualquer momento a Justiça Eleitoral poderá determinar sua saída do cargo e a posse do presidente da Câmara Municipal, Nardyello Rocha, até a realização de nova eleição para prefeito e vice-prefeito. Isso pode ocorrer porque o Supremo Tribunal Federal (STF) entende que a Lei Complementar 135/2010, a Lei da Ficha Limpa, pode retroagir a 2010 e barrar candidaturas de políticos condenados. Nesse entendimento, Quintão estaria impedido de se candidatar em 2016, quando foi eleito, em face uma condenação por abuso do poder político e poder econômico na disputa da prefeitura em 2008. No caso, a cassação atingiria a chapa e Jésus não poderia permanecer no cargo também.



Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br