Bombeiros alertam sobre o risco em soltar balões

Com a chegada do período de festas juninas, chega também uma das épocas de grande preocupação para o Corpo de Bombeiros. Com as festividades juninas é comum, a soltura de balões, estruturas de papel que, com o calor do fogo, adquirem grande altura nos céus, até se perderem no horizonte.

Essa prática tão conhecida é motivo de grande preocupação porque muitos balões podem cair ainda em chamas, e provocarem incêndios de variadas proporções causando danos em imóveis, áreas urbanas, além de destruição da natureza.

A atividade é crime previsto em lei. De acordo com Lei de Crimes Ambientais (Lei 9.605), de 1998, é proibido fabricar, vender, transportar ou soltar balões que possam provocar incêndios nas florestas e demais formas de vegetação ou em áreas urbanas. A pena prevista é de um a três anos de prisão ou multa, podendo o infrator também receber as duas punições juntas.

Compostos, em sua maioria, por uma base de madeira contendo fogos de artifício, ao subirem, os balões entram em contato com correntes de ar, sendo levados para locais imprevisíveis, impossíveis de monitoramento. Com isso, podem facilmente atingir residências, florestas, indústrias ou veículos. Há ainda o perigo de colidirem com aeronaves, já que não são detectados por radares, e também de danificarem a rede elétrica.

O segundo tenente do Corpo de Bombeiros, Evandro da Silva, essa prática tem vários riscos. “É preciso estar atento sobre o risco á vida que a soltura de balões pode provocar. Nossa orientação é que, se caso um balão cair próximo e a pessoa perceba o incêndio, ela deve se afastar o mais distante possível da área, e acionar logo o Corpo de Bombeiros discando 193,” explica.

A principal dificuldade que os bombeiros enfrentam para resolver essa prática é identificar de onde eles vêm. Por isso, a população deve denunciar através dos números 193 e 190, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar, para que respectivamente essas autoridades possam tomar as devidas providências.

Outro alerta para as festividades do mês de junho é quanto às fogueiras, já que as pessoas devem ter muito cuidado com as elas e nunca realimentem o fogo com álcool, pois a garrafa pode explodir. Outra recomendação é para que a população faça fogueiras em locais adequados, longe de materiais inflamáveis, como a palha das barracas.

Vale lembrar que todo cuidado é pouco nesta época do ano, em que a baixa umidade do ar e a alta temperatura provocam a seca na vegetação, aumentando o risco de incêndios nas matas e florestas.

Postado originalmente por: Diario Regional – Juiz de Fora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: