Pedro Cine Fotos
Juiz de Fora e Região

Cadastramento para creches começa em outubro

Por: Diário Regional 30/09/2017 9:37

As famílias que buscam vaga em creches públicas ou conveniadas à Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) devem ficar atentas no cadastramento, que será realizado a partir de 9 de outubro, para crianças de 0 a 3 anos e 11 meses de idade. O procedimento não é garantia de vaga.

O edital foi publicado pela Secretaria de Educação (SE) na quinta-feira, 28, no Atos do Governo, incluindo as 46 creches públicas e conveniadas. O prazo para as inscrições vai até 10 de novembro, e o cadastro deverá ser feito nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras), observando sua área de abrangência. Caso a criança já tenha sido inscrita, mas não tenha sido contemplada com a vaga até 29 de setembro de 2017, os responsáveis deverão retornar ao Cras e realizar um novo cadastro para 2018.

Serão exigidos os seguintes documentos (original e cópia): comprovante de residência, documento de identidade do responsável pela criança e de todos os adultos da casa, certidão de nascimento de todas as crianças e adolescentes residentes na casa (de zero a 17 anos), laudo médico para as crianças com deficiência ou neoplastia e comprovante de renda de todos os maiores de 18 anos da casa.

Também deverão ser apresentados os documentos originais da guarda formal da criança, caso não seja o pai ou a mãe a fazer o cadastro, o comprovante de matrícula na creche, caso a criança já tenha irmão frequentando a mesma unidade, o Número de Inscrição Social (NIS) da criança e a declaração escolar de mãe adolescente matriculada em escola pública (se for o caso).

As crianças que já estão matriculadas nas creches terão a vaga garantida automaticamente para o próximo ano. Para isso, os responsáveis legais pela criança deverão comparecer à creche e renovar a matrícula.

As creches oferecem atendimento em tempo integral de, no mínimo, sete horas diárias. Atualmente, a rede municipal atende mais de 4.650 crianças, nas 46 creches públicas e conveniadas.

A classificação segue critérios de vulnerabilidade social. Dúvidas podem ser esclarecidas na SE, pelos telefones 3690-7721 e 3690-7995.

Fonte: Assessoria

Postado originalmente por: Diario Regional – Juiz de Fora

%d blogueiros gostam disto: