Candidatos já podem fazer inscrição no Sisu 2020 e UFJF oferece 1.386 vagas

Estão abertas as inscrições do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), válidas para o primeiro semestre de 2020. Para efetuar a inscrição, os candidatos devem acessar o portal sisu.mec.gov.br e fazer login com o número de inscrição do Enem 2019. É possível escolher até duas opções de cursos e os estudantes devem definir a modalidade de concorrência que será escolhida (sistema universal/ampla concorrência ou uma das diferentes categorias de cotas ou ações afirmativas).

Para esta edição, a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) oferece 1.386 vagas para 61 opções de cursos disponíveis. Para o campus sede são oferecidas 1.174 vagas e 51 cursos, já para o campus de Governador Valadares estarão disponíveis 212 oportunidades para graduação. O período de inscrição estará disponível até o próximo dia 28 deste mês.

 

Sistema de Cotas

Assim como ocorre em outras instituições de ensino superior pelo Brasil, a UFJF deve, por lei, disponibilizar metade das vagas do Sistema de Cotas ou ações afirmativas. No decorrer da chamada do Sisu, o candidato que optar por uma determinada modalidade estará concorrendo apenas com os candidatos que tenham feito a mesma opção.    

A seletiva abrange ao todo 9 grupos diversos, sendo que 8 são cotistas (A, A1, B, B1, D, D1, E e E1). Para o candidato efetuar inscrição em um dos grupos, é preciso que tenha cursado ensino médio completo em escola pública e respeitar as condições impostas a cada grupo designado, como por exemplo: renda familiar bruta mensal por pessoa de até 1,5 salário mínimo; critérios de cor ou raça; tendo ainda, um percentual das vagas reservadas a pessoa com deficiência.

 

Divisão dos grupos de Cotas

Grupo A: destinado a candidatos negros, pardos ou indígenas que possuem renda familiar inferior a 1,5 salário mínimo e ter cursado ensino médio integral em escolas públicas;

Grupo B: destinado a candidatos que possuem renda familiar inferior a 1,5 salário mínimo e ter cursado ensino médio integral em escolas públicas;

Grupo C: amplo acesso independente da renda, escola, cor ou origem racial;

Grupo D: negros, pardos ou indígenas que cursaram ensino médio integral em escolas públicas;

Grupo E: candidatos que cursaram ensino médio integral em escolas públicas;

 

Outras divisões:

Grupo A1 e B1: candidatos com deficiência, negros, pardos ou indígenas que possuem renda familiar inferior a 1,5 salário mínimo e ter cursado ensino médio integral em escolas públicas;

Grupo D1 e E1: candidatos com deficiência que cursaram ensino médio integral em escolas públicas;

Postado originalmente por: Diario Regional – Juiz de Fora

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: