Comissão de saúde realiza visita ao HPS

A falta de higienização pessoal na porta do Hospital de Pronto Socorro (HPS) foi um dos pontos observados pela Comissão de Saúde Pública e Bem-Estar Social, em visita nessa quarta-feira (7).  Esteve presente o presidente da Comissão, Dr. Adriano Miranda (PRTB), acompanhado dos vereadores Cido Reis (PSB) e Júlio Obama Jr. (PODE), que entraram nas dependências da Unidade para fiscalizar o local e os Equipamentos de Proteção Individual (EPI) disponíveis para os funcionários e pacientes.

A equipe de imprensa foi orientada a não entrar na unidade, mas acompanhados de trabalhadores do Hospital os vereadores visitaram as dependências e verificaram que os protocolos de enfrentamento à COVID-19 estão sendo respeitados. No entanto, de acordo com os parlamentares, existem deficiências que precisam corrigidas.  O vereador Dr. Adriano Miranda disse que foi passado para eles que os quantitativos são insuficientes para todos os funcionários, e questionou a qualidade dos produtos. “Nós iremos fazer um relatório para que a prefeitura se atente para essas requisições que estão sendo feitas pela direção do HPS, para que seja realmente fornecido material suficiente e de qualidade. O álcool em gel é de péssima qualidade e todos os funcionários têm reclamado”. Sobre a disponibilização do produto na porta da Unidade, Adriano disse que “a falta do álcool em gel é um absurdo. Cobramos isso de outros estabelecimentos da iniciativa privada e você chega na unidade de saúde e não tem um mínimo de higienização pessoal”, reportou.

A despeito do HPS não ser um hospital de referência para tratamento da infecção pelo novo Coronavírus, Adriano informou que, ainda assim, a Unidade conta com dez leitos disponíveis de UTI para tratamento da COVID-19, e 4 deles estão sendo utilizados por pacientes internados com o diagnóstico. A enfermaria disponibiliza 50 leitos no total.

A agente de atendimento e funcionária efetiva Andréa de Souza Moreira, que realiza assistência na recepção do HPS, disse que são disponibilizadas 12 máscaras por plantão, para os funcionários – 3 por cada plantão -, e que as máscaras que são fornecidas para os pacientes chegam à Unidade por meio de doações. “Quando o paciente chega e não tem máscara, damos a máscara de doações, algumas feitas de tecido, outras de TNT”. Questionada sobre a utilização de álcool em gel, Andréa apontou que “foi disponibilizado o produto aos funcionários, mas caso o usuário precise, temos aqui”, disse.

O vereador Cido Reis, que acompanhou a visita, salientou que medidas precisam ser tomadas com precaução logo na entrada da Unidade para evitar contaminação. “Não ter álcool em gel na porta é uma falha muito grande que precisa ser corrigida de forma imediata”, sinalizou.

Já vereador Júlio Obama Jr. destacou que a Câmara encaminhou as emendas parlamentares em conjunto, totalizando um valor de R$4,9 milhões destinados para a prefeitura. “É uma obrigação nossa fiscalizar se os recursos estão sendo aplicados”. Ele também observou que há uma falta de cuidados e prevenção da COVID-19, logo na entrada da Unidade, e questionou sobre os materiais de doações. Outras visitas serão realizadas pela Comissão nos próximos dias.

 

Fonte: Assessoria

Postado originalmente por: Diario Regional – Juiz de Fora

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: