Mulheres denunciam abuso sexual em coletivos e vias públicas

Muitas mulheres de Juiz de Fora têm se manifestado por meio das redes sociais sobre assédios sexuais sofridos dentro de ônibus e em locais públicos da cidade. Em alguns casos, existem relatos de que homens estão agindo com palavras ofensivas e exibindo seus órgãos genitais.

“Toda semana registramos ocorrências de mulheres pedindo providências. Nos casos em que o ato ocorre nos coletivos, e parte dos funcionários, estamos notificando as empresas. Agora, quando é uma pessoa desconhecida, fica muito difícil de chegar ao autor. De qualquer forma, sempre orientamos as pessoas a registrarem o Boletim de Ocorrência”, explicou a delegada da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), Angela Fellet.

Ano passado, um homem foi indiciado por ato libidinoso após assediar mulheres dentro de um coletivo da linha 766 (Zona Norte / Av. Rio Branco). Na ocasião, diversas mulheres informaram ter sofrido abuso pelo suspeito.

ORIENTAÇÃO

Segundo a delegada da DEAM, o número de denúncias tem aumentado, principalmente em função do trabalho de divulgação feito pela delegacia. “Estamos sempre divulgando e orientado. Sabemos que ao levar informações para as pessoas, elas passam a ter ciência dos seus direitos e, nesses casos, elas denunciam mais”, afirma. “A utilização de palavras ofensivas, o ato obsceno e o estupro são as queixas mais frequentes”, complementa.

Angela acrescentou, ainda, que as vítimas devem denunciar. Para ela, essa é a melhor maneira de levar punição para os autores. “A mulher tem que se manifestar. Ao presenciar um caso, se ela tiver um celular é muito importante filmar. Isso ajuda a polícia a chegar ao autor”, orienta, reforçando que a denúncia é necessária para que as providências sejam tomadas.

Postado originalmente por: Diario Regional – Juiz de Fora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: