Polícia Civil apreende suspeito de matar grávida e assaltar funcionários de igreja evangélica

Um adolescente de 16 anos, suspeito do homicídio de uma grávida de 26 anos e autor de um roubo à dois funcionários de uma igreja evangélica, ambos os crimes cometidos no bairro Santa Terezinha, região Nordeste de Juiz de Fora, foi apreendido pela Polícia Civil na tarde dessa terça-feira, 21.

“A equipe de homicídios, chefiada pelo inspetor Gibi, estava monitorando [o suspeito] desde segunda-feira, mas a gente já tinha algumas informações no final de semana, inclusive do local onde ele estava escondido”, relatou o titular da Delegacia Especializada de Homicídios (DEH), Rodrigo Rolli.

Os policiais tentaram efetivar a prisão do adolescente na tarde dessa segunda-feira, 20, porém ele não foi encontrado no local, pois tinha saído para pegar a arma utilizada no homicídio e cometeu o assalto na igreja. “Continuamos o monitoramento dele e sabíamos que ele estava escondido na casa de uma namorada no bairro Santa Rita. Com base nessa informação, fomos até o local e efetuamos a prisão”, acrescentou.

 

OS CRIMES

Na tarde de sexta-feira, 17, o adolescente foi até a residência da mulher grávida, que era sua vizinha, e a atingiu com um tiro na cabeça. Em seguida, ele ainda teria disparado na direção do companheiro dela, que não foi atingido. A equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) realizou o parto e o bebê foi encaminhado à Maternidade Therezinha de Jesus.

Na ocasião, o companheiro da vítima relatou que o crime teria sido motivado por desentendimentos anteriores entre as partes e que, por encontrar-se preso por algum tempo, não saberia informar as razões exatas.

Na segunda-feira, 20, o adolescente, armado, roubou os celulares de dois funcionários de uma igreja evangélica. Ele teria ido ao local para pegar a arma de fogo utilizada no homicídio.

“Durante o depoimento, ele confessou os dois crimes. Sobre o homicídio, ele alega que na verdade ele queria matar o companheiro da vítima por questões do tráfico de drogas”, afirmou o delegado.

 

HISTÓRICO

Além dos dois crimes, o adolescente possui um histórico criminal, sendo que o mesmo já foi acautelado duas vezes no estado do Rio de Janeiro, em Belford Roxo e na Ilha do Governador. “Ele já tentou matar um policial militar e a esposa de outro policial, em momentos diferentes. Aliás, ele também está envolvido em um roubo em um shopping”, relatou Rolli, que informou que os crimes foram cometidos na capital fluminense.

Após os acautelamentos, o menor veio morar em Juiz de Fora. Em oitiva, ele confessou a tentativa de assassinato de um taxista de 58 anos, próximo a um supermercado no bairro Santa Terezinha, em abril de 2015. “Entramos em contato com a Vara da Infância e da Juventude e o promotor está aguardando. Vamos realizar o exame de corpo de delito e encaminhá-lo para Vara”, disse o delegado.

Até o momento da realização da coletiva de imprensa, o adolescente não tinha informado a localização da arma de fogo utilizada no homicídio.

Postado originalmente por: Diario Regional – Juiz de Fora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: