Projeto da Polícia Militar chega ao bairro Santa Terezinha

A Polícia Militar (PM) deu continuidade às ações do projeto “Rede de Proteção Preventiva”, ao implantar nessa segunda-feira, 3, no Bairro Santa Terezinha, a Rede de Comerciantes Protegidos. O programa é uma parceria entre a comunidade e a PM, na qual a população solicita a implantação do sistema na localidade.

De acordo com a PM, a ideia essencial traz o slogan “Cidadão Alerta, Cidadão Participativo”. Através da ação, a corporação objetiva que comerciantes e funcionários dos estabelecimentos que integram a rede, passem a atuar de forma clara e comprometida, alertando a todos os integrantes da rede sobre a presença de pessoas e veículos suspeitos, impedindo que infratores se utilizem do fator surpresa.

. “Utilizamos o aplicativo Whatsapp. Por meio de recebimento e envio das mensagens instantâneas conseguimos dar uma resposta imediata aos locais cadastrados”, explicou Rosimar Ghedim, cabo da PM responsável por apresentar o projeto.

O militar reforçou que as atividades estão relacionadas à prevenção e redução dos índices de criminalidade. “Estamos trabalhando para evitar que o crime ocorra nos locais em que a rede opera. Nosso objetivo é estimular a sensação de segurança por parte da sociedade”, reforçou.

O cabo explicou, também, como funciona a ferramenta. “Primeiramente o comerciante tem que querer participar. A partir daí, ele preenche uma ficha cadastral e logo em seguida é inserido na rede”, ressaltou Ghedim.

COMERCIANTES ENGAJADOS

Em reunião realizada nessa segunda, no bairro, foram discutidos assuntos relacionados à mobilização social, segurança pública e apresentado o plano de ações da rede. Cerca de 51 pessoas compareceram ao encontro. Dentre elas, estavam moradores, comerciantes, autoridades civis e militares. Inicialmente, 119 comerciantes e funcionários do setor já aderiram ao projeto. “Os comerciantes acharam o projeto bem interessante. Nossa expectativa é a manutenção da tranquilidade, a fim de evitar problemas relacionados à violência”, comentou a presidente da Associação de Moradores do Bairro Santa Terezinha, Nilza Gaudereto.

Postado originalmente por: Diario Regional – Juiz de Fora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: