Anuncie
Juiz de Fora e Região

“Semana Municipal de Conscientização sobre o Autismo” terá série de palestras

Por: Diário Regional 27/03/2018 16:37

Para marcar o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, 2 de abril, a Secretaria de Saúde (SS), através do Departamento de Saúde Mental (DSME), em parceria com o Grupo de Apoio a Pais e Profissionais de Pessoas com Autismo (Gappa), realizará uma semana especial com diversas atrações, entre 2 e 8 de abril.

O tema será a “Inclusão sem preconceito, semeie essa ideia”, e haverá mesas-redondas, palestras, passeatas, recreações, distribuição de panfletos e atividades com a finalidade de mobilizar usuários, familiares, trabalhadores e a comunidade em prol da discussão e do combate ao preconceito e à falta de informação sobre o tema.

O DSME promoverá, no próximo dia 2, na Praça Trevo do bairro Bom Pastor, a partir das 14h, a distribuição de folhetos com o objetivo de conscientizar a população sobre os sintomas do autismo e o papel do Centro de Atenção Psicossocial Infantojuvenil (Caps IJ) no atendimento a esse público. Além disso, haverá a entrega de sementes de girassol, cataventos na cor azul, confeccionados pelos usuários, e apresentação dos Médicos do Barulho.

No dia 6 de abril, acontece a mesa-redonda com o tema: “Autismo: Desvende esse Mundo”, no auditório do Centro de Vigilância em Saúde (Avenida dos Andradas, nº 475, Centro), das 10h às 12h, com a participação da coordenadora do Caps IJ, Elaine Schuchter, o neuropediatra Bernardo Fuscaldi, a fonoaudióloga Letícia Cintra e a médica especialista em psiquiatria da infância e adolescência da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Márcia Fávero. A mesa será aberta aos servidores da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) e ao público externo. As inscrições podem ser realizadas através do e-mail: dsme@pjf.mg.gov.br.

AUTISMO

O autismo é um transtorno do desenvolvimento, chamado Transtorno do Espectro Autista (TEA), cujos sinais surgem antes dos três anos de idade. Os principais sintomas são: problemas com a linguagem, interação social e comportamento (restrito e repetitivo).

Atinge mais os meninos, com proporção de cerca de cinco casos entre eles para um entre meninas. A identificação precoce é importante para que as crianças com autismo tenham acesso a ações e programas de intervenção, com melhores resultados. Os casos em que há suspeita de autismo na infância devem ser analisados, principalmente, por neuropediatras ou psiquiatras infantis.

O Gappa promove uma série de palestras com temas variados e é preciso fazer inscrição. Confira:

3/4 – Terça-feira
Autismo e Genética e a Intervenção Precoce

4/4 – Quarta-feira
A inclusão na Rede Municipal de Ensino, ABA e autismo, Terapia assistida por animais, e
Autismo e medicação.

5/4 – Quinta-feira
Mesa-redonda: Trocando experiências sobre o autismo e A saúde do cuidador.

6/4 – Sexta-feira
Equoterapia no autismo e Integração sensorial

Fonte: Assessoria

Postado originalmente por: Diario Regional – Juiz de Fora

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: