Levantamento do Liraa classifica SJDR com alto risco de infestação

Mais de 97% dos focos estão em locais com presença humana.

No primeiro Levantamento Rápido do índice de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) de 2020, realizado pelo Setor de Endemias da Secretaria de Saúde, foram visitados 1781 imóveis em São João del-Rei, entre os dias 06 e 08 de janeiro.

Das visitas, foram encontrados 72 focos positivos do mosquito Aedes aegypti, um índice de 4% – o que classifica a cidade com alto risco de infestação do mosquito.

O que serve de alerta neste período chuvoso, que é favorável para que a situação se torne ainda pior. Outro dado que deixa a população em alerta é que 97,2% dos focos foram encontrados onde existe a presença de uma pessoa responsável. Por isso, a importância de eliminar água parada em locais propícios a proliferação do Aedes.

O mosquito Aedes aegypti é o principal transmissor de diversas doenças, como a dengue, a chikungunya, zica vírus e a febre amarela.  Em São João del-Rei, até o dia 18 de dezembro de 2019, foram registrados 972 casos de doença causadas pelo mosquito Aedes aegypti – sendo confirmados 553 casos para dengue e 3 casos para chikungunya.

Outros 344 casos de dengue e 8 para chikungunya foram descartados. A Secretaria de Saúde ainda investiga outros 41 casos para dengue, 21 de chikungunya e 2 para zica.

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: