Líderes religiosos são presos suspeitos de abusarem de adolescentes em Lavras

Suspeitos usavam a religião para que as vítimas cometessem crimes

A Polícia Civil prendeu dois líderes religiosos, de 39 e 49 anos, durante Operação ‘Acalento’ deflagrada nessa segunda-feira (28), em Lavras, no Sul de Minas Gerais. Os suspeitos são acusados de cometer crimes de estupro de vulnerável, tráfico de pessoas, violação sexual mediante fraude, fornecimento de drogas e corrupção de menores.

As investigações, que tiveram início em fevereiro de 2021, já ouviram três vítimas. As testemunhas foram abusadas sexualmente e presenciaram abusos dentro do centro religioso. A Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher da cidade está à frente do caso.

Além disso, as vítimas relataram que os líderes religiosos ofereciam drogas, bebidas e os induziam a cometer crimes, como furtos.

Conforme os militares, os adolescentes acreditavam que não poderiam recusar o que era oferecido pelos suspeitos devido a religião. Uma das vítimas foi obrigada a manter relação sexual em troca de medicamentos para o irmão, portador de HIV.

Dois irmãos, de 16 e 17 anos, recebiam moradia e alimentação em troca de trabalho. Os dois eram ameaçados a ficarem sem alimentação caso não cometessem furtos.

A polícia segue investigando para identificar outras vítimas.

Foto Ilustrativa: Pixabay

Anexos para downloads:

%d blogueiros gostam disto: