Lucas Ávilla: o sertanejo urbano e sem medo de misturar ritmos

Com o single “Namorada Made In China”, o cantor e compositor paulista surge com um estilo próprio, bem-humorado e ligado ao romantismo

“Namorada Made In China” é o cartão de visitas sonoro de um novo cantor e compositor paulista que tem tudo para dar o que falar. Lucas Ávilla é mais uma prova de que a música sertaneja se expandiu a ponto de criar novos talentos até em grandes metrópoles onde este gênero musical demorou um pouco mais para se firmar.

Nascido na Zona Leste de São Paulo e radicado desde os 9 anos de idade em Itaquaquecetuba, município situado na região metropolitana de SP, Lucas surge com um single que traz o aval de nomes nobres.

A gravação foi feita no estúdio de Luiz Carlos Maluly, produtor de nomes consagrados como Bruno & Marrone, RPM e inúmeros outros, e com arranjo assinado por Marcos “Caixote” Pontes, com currículo repleto de grandes trabalhos ao lado de craques da música sertaneja.

O resultado é uma música dançante, com ágil alternância de ritmos, interpretação personalizada e uma letra que associa a inconstância de uma namorada ao suposto prazo curto de validade de alguns produtos chineses daqueles mais baratinhos.

“Quem me deu a ideia foi a minha irmã Lorena, brincando sobre um produto que veio com defeito e tem essa origem, e aí eu associei a um romance no qual a namorada não dá a devida atenção ao parceiro, pois só quer saber de ir a baladas, de não atender o celular etc”.

Biografia

Lucas Ávilla é o nome artístico de Demétrios Araújo Pereira, que nasceu no dia 29 de abril de 1998. Sua paixão pela música veio de pequeno, principalmente graças aos pais, Luciana e José Carlos, que ouviam de tudo. Isso também proporcionou a ele, desde cedo, não se limitar a ouvir apenas um estilo musical, sendo eclético.

Apaixonado por estudar, ele mergulhou no mundo da informática já aos 10 anos de idade, e logo fez diversos cursos na área. Resultado: aos 13 anos, já dava aulas nesse setor. Em seguida, aprendeu inglês e espanhol, e também virou professor dessas duas línguas.

Fazendo amigos e amigas e sempre buscando ampliar seus horizontes profissionais, ele também criou um pequeno escritório de marketing, montando sites e fazendo trabalhos de divulgação. Além disso, estudou francês e atuou em uma empresa de logística.

Aos 19 anos, realizou um sonho e foi conhecer Londres com um amigo, ficando por lá 12 dias, em 2018. Pouco tempo depois, começou a trabalhar em uma grande rede social, e também iniciou os cursos de Gestão de Tecnologia da Informação, na Fatec de Itaquaquecetuba (cidade onde mora desde os 9 anos de idade) e de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, na UniNove de Vila Prudente, nos quais viria a se formar posteriormente.

E a música, perguntariam vocês? Ela corria de forma paralela, com ele aprendendo violão inicialmente em escola e depois por conta própria. Aos 18 anos, lançou sua 1ª música, com boa repercussão. Um produtor musical de Alphaville o aconselhou a adotar um novo nome artístico, e aí Demétrios (por sinal, nome de um grande cantor brasileiro dos anos 1960, de hits como “Ritmo da Chuva”) virou Lucas Ávilla.

Graças à amiga cantora Cristoilma, o agora Lucas conheceu uma de suas duplas favoritas, Gian & Giovanni, acompanhando uma live dos irmãos. “Eles foram muito simpáticos e me deram bons conselhos, entre os quais que eu buscasse uma identidade própria, não imitando ninguém”, relembra o cantor e compositor.

Incentivado pela amiga, Lucas se inscreveu e conseguiu o apoio financeiro da Lei Aldyr Blanc para gravar três singles, e foi aí que ele conheceu Luiz Carlos Maluly, que gostou tanto do trabalho do novo talento que o convidou para entrar em seu elenco de artistas.

Uma das curiosidades em relação ao trabalho de Lucas Ávilla como compositor é que ele conta com o apoio decisivo da família, sempre mostrando as novas músicas, ouvindo as opiniões de cada um e aperfeiçoando cada nova obra, até conseguir o apoio total.

“Minha irmã Lorena é a criativa, quem me dá ideias. Meu pai (José Carlos) é mais coruja, e a mais rigorosa é a minha mãe (Luciana), brinco que ela é o meu certificado ISO 9000 de qualidade, só diz que está bom quando o trabalho realmente está completo”, comenta.

Confira “ Namorada Made in China”:

http://bit.ly/NamoradaMadeInChina_Clipe

https://backl.ink/147027225

Por: Bribba Castro

menino

%d blogueiros gostam disto: