Mercado Mineiro e Fundação Ipead apontam disparada de preços em alimentos tradicionais da ceia pascal

Mercado Mineiro e Fundação Ipead/MG realizaram duas pesquisas e mostraram que os preços subiram acima da inflação

As pesquisas realizadas pelo Mercado Mineiro e pela Fundação Ipead/MG apontaram que alguns produtos tradicionais na ceia pascal chegaram a ter aumento de até 68%.

O Bacalhau, alimento tradicional na Sexta da Paixão, teve aumento de 25% em Belo Horizonte. Atualmente, o Saithe custa, em média, R$ 63,10, conforme o levantamento do site Mercado Mineiro.

Já o Porto Imperial, que custava em média R$ 100,65 na última Páscoa, agora custa até R$ 136,90, ou seja, 36% a mais do que no ano passado.

“A variação de preços no Saithe, por exemplo, chega a 175%. Não há outra saída a não ser pesquisar”, afirmou o economista Feliciano Abreu.

O preço médio de outros peixes também subiu. Segundo a Fundação Ipead/MG, o valor, no geral, cresceu 18,92%, em relação a 2020. A sardinha em lata aumentou 30% e o salmão, 27%. Já a traíra sofreu um reajuste de 46%.

“Já existe uma tendência de crescimento de preços desde 2016, mas, neste ano, a pressão dos insumos foi maior que a esperada”, destacou a coordenadora de Pesquisa e Desenvolvimento da Fundação Ipead/MG.

Por outro lado, a Associação Brasileira de Supermercados (Abras) mostra que o setor aposta em um leve crescimento no consumo dos itens tradicionais de Páscoa, sendo 13,8% em vinhos importados, 12,9% em cervejas e 13,4% em azeites.

Além disso, os mercadistas se prepararam para as vendas onlines, devido a pandemia de Covid-19. O vice presidente Institucional e Administrativo da Abas, Marcio Milan, ressaltou que o e-commerce ganhou mais clientes durante esse período de isolamento social.

 

Anexos para downloads:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: