Umburatiba vacina 27 educadores com AstraZeneca vencida

O município de Umburatiba, no Nordeste de Minas Gerais, vacinou 27 trabalhadores da área da educação com vacinas da AstraZeneca vencidas.

A Prefeitura já assumiu o erro e explicou que os profissionais da Secretaria Municipal de Saúde confundiram as datas de expedição dos imunizantes com a data de validade.

“Esclarecemos que ocorreu um desencontro de informações no que se refere à data de expedição e data de validade”, afirmou por meio de nota.

O médico Ivan Santana, superintendente regional de Saúde de Teófilo Otoni, informou que a Secretaria Municipal de Umburatiba recebeu as vacinas dentro do prazo de vencimento, mas só realizou as aplicações dias depois.

O superintendente ainda apontou que “em um primeiro momento, a prefeitura informou que 11 pessoas foram vacinadas com as vacinas vencidas, mas o governo do estado confirmou que foram 27 pessoas”.

Devido ao erro, Santana garantiu que “outras 27 doses dessas vacinas serão disponibilizadas para o município de Umburatiba”.

Confira a nota na íntegra: 

“A Prefeitura Municipal de Umburatiba, vem a público prestar os devidos e necessários esclarecimentos em virtude de informações vinculadas na imprensa nacional de que teria ocorrido aplicação de vacinas com data de validade vencida.
 
Esclarecemos que ocorreu um desencontro de informações no que se refere à data de expedição e data de validade.
 
Após apuração interna visando conferir se realmente algum paciente teria recebido vacina com data de validade vencida, pudemos constatar o equívoco feito entre a data de expedição e a data de validade do lote de vacinas.
 
Informamos ainda que já comunicamos à Superintendência Regional de Saúde o resultado de nossa apuração.
 
Finalmente, queremos reiterar aos nossos munícipes a nossa seriedade e compromisso com a saúde de todos, visando sempre a segurança e qualidade dos serviços do SUS.”
Foto Ilustrativa: Pixabay

Anexos para downloads:

%d blogueiros gostam disto: