São João terá encontro latinoamericano dia 27

Três meses após sediar um congresso nacional de Associações de Proteção e Assistência ao Condenado (APAC), a instituição são-joanense recebe o II Fórum Regional Latino Americano sobre o sistema.

Móveis fabricados por recuperandos da APAC em loja da associação - Foto: Arquivo Gazeta

Móveis fabricados por recuperandos da APAC em loja da associação – Foto: Arquivo Gazeta

O evento acontecerá a partir desta segunda-feira, 27, quando também será lançado um projeto com financiamento da União Europeia que deve culminar na instalação de APACs no Chile, na Colômbia e na Costa Rica.
A série de atividades se estenderá até 1º de dezembro, mês em que a sede feminina da mesma entidade começará a funcionar, em um anexo também na BR-265, onde a vertente masculina recebe recuperandos desde 2013.

O Fórum
O evento tem como objetivo discutir o sistema carcerário humanizado – bandeira levantada pelas APACs – e, para isso, deverá reunir representantes de associações presentes em 13 países. Dentre eles visitantes vindos dos Estados Unidos e da Inglaterra. “Apesar de o título falar apenas em América Latina, conseguimos atrair a atenção de pessoas de outros continentes. Algo mais do que importante e bem-vindo, porque a recuperação humanizada de condenados deve acontecer em todo o planeta”, comenta o presidente da associação em São João del-Rei, Antônio Carlos de Jesus Fuzatto.
Na agenda de cinco dias de evento estão 11 palestras e apresentações, além de mesas redondas, oficinas e até uma migração para Pouso Alegre, onde atividades também serão realizadas.

Mais países
A data de abertura do Fórum será marcada pelo lançamento do projeto “Cooperação Regional na luta contra a tortura e na defesa dos condenados a pena privativa de liberdade na América Latina”. De acordo com nota da organização do evento à imprensa, o objetivo dele é “contribuir para o fortalecimento da sociedade civil na promoção dos direitos humanos da população carcerária e no combate a atos de tortura, maus tratos, penas cruéis, desumanas e degradantes na América Latina”.

É aí que entra a filosofia utilizada na atuação das APACs, tendo como foco o Brasil, que já conta com o sistema e, ainda, Chile, Colômbia e Costa Rica. Nesses últimos haverá “transferência de metodologia” para implantação das associações por lá.

Toda a realização será financiada pelo Instrumento Europeu para a Democracia e os Direitos Humanos (IEDDH), da União Europeia, com operação pela AVSI Brasil, a Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados (FBAC), a Confraternidad Carcelaria da Colombia e a Confraternidad Carcelaria da Costa Rica.

APACs
As Associações de Proteção e Assistência aos Condenados são entidades civis de direito privado voltadas a condenados a penas privativas de liberdade. O sistema visa recuperar e reintegrar socialmente esses indivíduos, mesclando promoção de cidadania humana a evangelização.

A entidade em São João del-Rei conta hoje com 180 recuperandos no complexo masculino e 60 no feminino (ainda funcionando no Bairro Matosinhos). A primeira já é considerada referência nacional pelas dimensões e pelo total de vagas.

Postado originalmente por: Gazeta de São João del Rei

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: