Cantora poderá ser responsabilizada pelo reembolso de ingressos, segundo Procon

Da Redação

Os responsáveis pela organização do show de Marília Mendonça não efetuaram o reembolso de ingressos que aconteceria nos dias 12,13 e 14 de junho e assim, houve o descumprimento do Termo de Ajuste de Conduta (TAC) firmado com o Ministério Público em audiência realizada em março.

De acordo com o diretor do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon de Araguari) Ageu Cézar Guimarães, a produtora do evento alegou não possuir o valor suficiente para fazer o pagamento àqueles que optaram pelo recebimento em dinheiro. “Acionamos o Ministério Público, através da Curadoria de Proteção e Defesa do Consumidor. Fomos orientados à fazer um relatório e anexar as assinaturas das pessoas que solicitaram o reembolso. Durante os três dias, foram colhidas mais de 400 assinaturas que serão encaminhadas ao MP,” disse.

Cantora poderá ser responsabilizada pelo reembolso de ingressos, segundo Procon

Cantora poderá ser responsabilizada pelo reembolso de ingressos, segundo Procon

 

Diante disso, o Ministério Público entrará com uma ação civil pública e multará os responsáveis conforme estabelecia o TAC, que estipulou multa de R$ 10 mil em caso de descumprimento. Ainda segundo o diretor do Procon, a cantora Marília Mendonça, também será responsabilizada e possivelmente arcará com o reembolso.

“A empresa não deu o respaldo necessário aos cidadãos que adquiriram o ingresso e a cantora não se precaveu sobre possíveis contratempos, assim, ela será citada na ação e esperamos que atenda, no intuito de evitar outros constrangimentos,” ponderou.

Para o diretor, a realização do TAC era uma solução harmoniosa para resolver o conflito e beneficiar os consumidores lesados com o cancelamento do show por duas vezes. “Nossa intenção era dar uma resposta rápida e efetiva aos consumidores. Me solidarizo com as vítimas desse infeliz ocorrido, com sentimento de frustração por não ter conseguido ajudar a todos, assim, coloco a equipe do Procon a disposição para qualquer esclarecimento,” justificou.

Para outras informações, o Procon de Araguari está situado à rua Coronel Lindolfo França, 543, Centro, ou através dos telefones 3690-3078 e 3690-3139.

Show Cancelado

Um caso parecido ocorreu em 2015, após o anúncio de que a banda RPM se apresentaria no dia 6 de junho, no salão nobre do Pica-Pau. No entanto, o show foi adiado para o dia 20 de junho. O ingresso não era vendido separadamente, sendo necessário adquirir uma mesa de seis lugares, que no total, custava 480 reais. No final de agosto daquele ano, a organizadora do evento, garantiu que faria a devolução do dinheiro, entretanto, as queixas continuam.

Sobre o caso, o diretor do Procon afirmou que não houve nenhuma denúncia formalizada junto à unidade. “Não recebemos nenhuma reclamação sobre o ocorrido, para que possamos cobrar uma resposta efetiva dos responsáveis pela organização do evento,” disse.

A orientação repassada por Ageu Cézar, é de que as pessoas que efetuaram a compra dos ingressos e mesas, entrem em contato com o Departamento. “Para que possamos tomar qualquer decisão é preciso que os consumidores que se sentiram lesados entrem em contato conosco para que possamos formalizar as denúncias com base nos dados dos consumidores e assim, notificar os responsáveis e acionar o Ministério Público,” finalizou.

Postado originalmente por: Gazeta do Triângulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: