Confirmado o quinto julgamento popular do suposto “Maníaco de Araguari”

Da Redação

A juíza-substituta da 1ª Vara Criminal da Comarca de Araguari, Karla Larissa Augusto de Oliveira Brito entendeu que o Tribunal do Júri deverá analisar o caso da morte de Edma Maria Guedes Batista, ocorrida há 12 anos, tendo como acusado o homem apontado como o “Maníaco de Araguari”, denunciado por outros quatro homicídios com ocultação dos cadáveres.

Com essa decisão, os julgamentos poderão, enfim, acontecer. A expectativa é de que ocorram em sequência, no período de um mês, até para aproveitar os esforços da Justiça, Ministério Público e defesa, tendo em vista que as sessões devem demorar até altas horas da noite.

Casos ocorreram na década passada e ainda aguardam julgamentos através do Tribunal do Júri ** Arquivo

Casos ocorreram na década passada e ainda aguardam julgamentos através do Tribunal do Júri
** Arquivo

 

Além de Edma Maria (41 anos), o suposto maníaco responde pelos assassinatos de Lara Rodrigues Caetano Pereira (13), Amanda Aparecida de Souza (13), Regiane Maria Fonseca (27) e Michele Monteiro da Silva (24 anos).

Ele permaneceu preso por dois anos e oito meses na unidade prisional local, fez vários exames de sanidade mental em Barbacena e Juiz de Fora, foi solto e aguarda os júris em liberdade provisória.

Na sentença de pronúncia publicada pela juíza Karla Larissa, a respeito da morte de Edma Maria, ela colocou que há indícios suficientes de autoria, cabendo ao Tribunal do Júri indicar a sua efetiva participação na prática do delito e a existência de provas para a condenação do réu. Ela ressaltou que, embora o acusado negue os fatos, durante o inquérito policial ele descreveu com riqueza de detalhes como praticou o crime e tentou ocultar o cadáver.

Segundo o MP, Edma Maria foi morta pelo acusado no dia 4 de setembro de 2005, por volta de 20h, num terreno baldio as margens da estrada Cachoeirinha, por motivo torpe e emprego de meio cruel. O autor desferiu socos e chutes contra a cabeça e tórax da vítima, além de golpeá-la com pedras. Em seguida, quis esconder o corpo nos eucaliptos próximos ao local dos fatos.

Postado originalmente por: Gazeta do Triângulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: