Ovos caseiros são opção de renda para mulheres em Araguari

por Tatiana Oliveira

Cuidado com fornecedores e qualidade dos produtos são essenciais para a fidelização do cliente, dizem empresárias

No período da Páscoa os chocolate chegam a encher a boca d’água. Em todos os formatos e tipos, os empresários aproveitam a época para ganhar uma renda extra. Em Araguari, várias mulheres tornaram a fabricação de chocolates caseiros sua renda principal, especialmente nos meses de março e abril. “Perto da Páscoa o trabalho intensifica. Começamos desde cedo, perto das 8 horas e vamos até a meia noite alguns dias, porque a demanda é grande”, conta Virgínia Silva, empresária.

Ovos artesanais são principal fonte de renda de algumas empresárias nessa época

Ovos artesanais são principal fonte de renda de algumas empresárias nessa época

 

Virgínia trabalha há 12 anos com chocolate. Com o passar do tempo, busca sempre aperfeiçoar suas técnicas. “Faço vários cursos de manipulação de alimentos, para melhorar o produto. Durante o curso também nos são passadas diversas técnicas de higienização como não usar brincos ou maquiagem, usar sapato fechado, rede de cabelo e realizar higienização constante nas mãos.”

Nesse ano, ela recebeu a encomenda de cerca de 2 mil ovos de Páscoa. Para isso, comprou mais de 150kg de chocolate, e deve comprar mais até domingo. “Parece que o pessoal deixou para encomendar os ovos nessa última semana. Eu e minha sobrinha vamos confeccionar e entregar os ovos até no dia da Páscoa. O que não trabalhamos o mês inteiro, vamos fazer nessa semana”.

Preocupada com o bem estar dos clientes, a empresária prefere não usar conservantes. Por ter casos de câncer na família, ela ressaltou a importância dos cuidados com o produto. “É tanta coisa que dá câncer, então tentamos usar os mais naturais possíveis. O que a gente pode conseguir diminuir de produtos nocivos ajuda”. Virgínia também conta que pensou em uma alternativa para as crianças. “Vendemos a casca do ovo, a mãe traz o brinquedo e colocamos dentro”.

Outra empresária antiga no ramo de ovos artesanais é Cynthia Guimarães Flores. A jornalista pagou a faculdade toda vendendo bombons, e se especializou em tortas doces. “Comecei vendendo bombom na escola quando estava no terceiro colegial. Depois fui trabalhar, fiz faculdade, continuei vendendo bombom e até hoje trabalho com isso, que é minha fonte de renda principal”, conta.

Na época da Páscoa ela vende ovos de colher com preços que variam entre R$ 32 a R$ 99. “Trabalho apenas com produtos de primeira qualidade. Não uso nada hidrogenado, inclusive um dos chocolates que uso é belga”, explica. Para fazer os produtos, Cynthia contratou três funcionárias, e trabalha junto com elas. “Em média vou entregar nessa Páscoa mais ou menos 200 ovos de chocolate”.

Apesar de ser tradicional no ramo, Flores procura estar sempre atualizada. “Eu viajo bastante, sempre tiro uma ideia dos lugares para onde vou. Com a internet também me ajuda a ter ideias”, afirma.

Postado originalmente por: Gazeta do Triângulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: