Representantes da Organização Social Missão Sal da Terra apresentam balanço das atividades na UPA

por Mel Soares

Maior parte dos casos atendidos na Unidade de Pronto Atendimento pode ser resolvida em postos de saúde

Reclamações da população sobre atendimento à saúde motivaram uma reunião na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) nesta quarta-feira, 17, entre vereadores, representantes da Missão Sal da Terra e profissionais da Saúde.

Durante a reunião, o presidente da Organização Social, César Pereira, e o superintendente, Ricardo Borges, divulgaram o balanço e os critérios de atendimentos na UPA. Em funcionamento desde o mês de julho do ano passado, o número de pacientes saltou de 3 mil em 2016 para 5 mil em 2017.

Informações foram disponibilizadas detalhadamente pelos representantes da OS

Informações foram disponibilizadas detalhadamente pelos representantes da OS

 

A Unidade de Pronto Atendimento é a porta de entrada para casos de urgência e emergência como acidentes graves de trânsito e infartos. O local possui protocolo de Manchester conforme determinação internacional, sendo assim, as pessoas são atendidas conforme o grau de necessidade. Aqueles que estão em busca de troca de receitas ou exames de rotina, por exemplo, podem aguardar até quatro horas, o que tem sido possível ocorrer em tempo médio estimado em uma hora e quinze minutos.

O principal transtorno enfrentado na UPA é relativo a necessidade de manter pacientes em estado crítico pela falta de leitos em unidades especializadas como o Hospital das Clínicas em Uberlândia.

Segundo o secretário de Saúde, João Arantes, a função dos profissionais da UPA é estabilizar o estado de saúde do paciente para que ele esteja em condições de ser transferido. “Infelizmente, há registros em que o paciente precisa aguardar na enfermaria por mais tempo do que o ideal, pois a UFU está enfrentando dificuldades”, argumentou o titular da pasta.

Fundada em 1981, a Missão Sal da Terra também é responsável pela gestão de Unidades Básicas de Saúde, creches e abrigos em Uberlândia. No total são mais de mil colaboradores, em Araguari são aproximadamente 220, sendo 47 médicos, 65 técnicos de enfermagem. Quase 90% dos funcionários são de Araguari.

A apresentação dos dados contou com a participação dos seguintes vereadores: Warley Ferreira de Morais (PMB), autor da iniciativa para inspeção; Levi Siqueira (PMDB), Ana Lúcia Rodrigues (PTB), Wellington Resende da Silva (PMN), Vanderlei Inácio (PRTB), Lúcio Flávio  Rodrigues da Cunha (PSDB), Giulliano Rodrigues (PTC), Carlos Machado (PSL) e Wesley Lucas de Mendonça (PPS)

Prosseguimento da gestão

O contrato entre prefeitura e Missão Sal da Terra deve ser prorrogado por mais um ano. A expectativa da prefeitura foi divulgada após análise feita por comissão composta por administrador, enfermeiro, contador e assistente social.  Segundo o secretário de Saúde, João Arantes, houve avaliação completa do trabalho executado sendo constatado que a Organização Social cumpriu as obrigações preestabelecidas e, portanto, está apta a dar continuidade ao trabalho.

 

Postado originalmente por: Gazeta do Triângulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: