Governador anuncia medidas para ajudar municípios atingidos pelo rompimento da barragem de Fundão

Romeu Zema esteve presente em fórum que reúne prefeitos da Bacia do Rio Doce

O governador Romeu Zema participou nesta sexta-feira (8/11), em Raul Soares, na Zona da Mata, da 8ª Reunião do Fórum Permanente dos Prefeitos do Rio Doce. O evento reúne os 34 municípios mineiros e cinco capixabas afetados pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, em 2015.

Acompanhado da secretária-adjunta de Planejamento e Gestão (Seplag), Luisa Barreto, e do procurador-geral de Justiça de Minas Gerais, Antônio Sérgio Tonet, o governador anunciou medidas importantes. “O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) já está revendo e simplificando processos para que as prefeituras tenham acesso às linhas de financiamento para área de saneamento”, explicou. O valor estimado é da ordem de R$ 500 milhões.

Além disso, Zema também anunciou aos prefeitos que todas as escolas dos 34 municípios atingidos, tanto estaduais quanto municipais, serão reformadas. “A Secretaria de Educação ficará à frente das ações de revitalização das unidades de ensino”, afirmou.

Eixos

Já Luisa Barreto ressaltou a entrega feita pelo governo à Fundação Renova – entidade responsável pela reparação dos danos causados pelo rompimento da barragem – de um documento com nove pontos definidos como prioritários. “Entendemos que são respostas atrasadas e que precisam ser aceleradas. Esses eixos compreendem entregas de curto prazo. Na nossa visão, são respostas que a Renova deveria dar até março. Teremos um retorno da fundação se ela aceita ou não os prazos estabelecidos”, disse.

A secretária-adjunta também falou aos prefeitos sobre a construção do Plano Mineiro Capixaba. Segundo Luisa, o plano, que também será entregue à Renova, consiste na elaboração de medidas compensatórias e reparatórias. “O Estado já delimitou algumas medidas compensatórias. Já no campo das reparatórias, a ideia é direcionar a revisão do Termo de Transação e Ajustamento de Conduta (TTAC)”, explicou. Ela aproveitou a oportunidade para pedir que os prefeitos enviem as contribuições para a construção do documento.

Diálogo

Já o procurador-geral de Justiça de Minas Gerais, Antônio Sérgio Tonet, falou da importância da retomada do diálogo entre as instituições, sobretudo dos Judiciários mineiro e capixaba.

Tonet afirmou aos prefeitos que tem feito um alinhamento junto aos promotores da Bacia do Rio Doce para que medidas e ações atendam, de fato, a população atingida. “Meu discurso para os promotores é de aumentem a interlocução junto aos prefeitos na implementação de políticas públicas”, afirmou.

Abre Campo

Durante a tarde, o governador Romeu Zema cumpriu agendas na cidade de Abre Campo, na Zona da Mata mineira. Ele fez uma visita ao Memorial Cotochés, onde degustou os queijos produzidos pela empresa.

Em seguida, Zema visitou a Promotoria de Justiça e o Fórum Regional do município. No fim da tarde, o governador visitou a Santa Casa de Abre Campo, o segundo maior em número de leitos da região. Ele se reuniu com profissionais da saúde para ouvir as demandas locais e ressaltou o esforço da gestão para destinar mais recursos.

“Nós sabemos que, em várias áreas do estado, o atendimento à saúde deixa a desejar. Estamos fazendo todo o possível, dentro da nossa falta de recursos, para melhorar essa situação, e já estamos conseguindo solucionar os casos mais críticos. Quero deixar claro que temos ciência das necessidades de Abre Campo e entendemos a necessidade de equiparmos melhor a Santa Casa, pela relevância que essa instituição tem na região. Estaremos empenhados nisso”, afirmou.

Também participaram da agenda a secretaria adjunta de Planejamento e Gestão, Luísa Barreto, o procurador-geral de Minas Gerais, Sérgio Tonet, o prefeito de Abre Campo, Marcio Moreira Victor, e a deputada Celise Laviola.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: