Primeiros reforços de Rui Costa não vingaram no Atlético

Antes de retornar aos treinamentos na Cidade do Galo, o técnico do Atlético, Jorge Sampaoli, listou sete nomes que não mais farão parte do elenco alvinegro. Compõem a lista de dispensa os primeiros reforços do ex-diretor de futebol Rui Costa: Lucas Hernández, Ramón Martínez e Franco Di Santo. Outro que não vingou foi o goleiro Wilson, aposta do dirigente em 2019, que não teve seu contrato renovado para a disputa da atual temporada.

Em abril de 2019, Rui Costa acertou com o Atlético para ocupar o cargo de diretor de futebol. Em seu primeiro ano à frente do departamento, o ex-dirigente contratou quatro jogadores. Três deles foram muito contestados pela torcida e não fizeram valer o alto investimento do Galo.

Durante a pausa para a disputa da Copa América no Brasil, no ano passado, o lateral-esquerdo Lucas Hernández foi adquirido pelo Atlético junto ao Peñarol-URU por 3 milhões de dólares (cerca de R$ 12 milhões à época). Ainda durante a paralisação, chegou ao clube o volante paraguaio Ramón Martínez, comprado por cerca de 2,2 milhões dólares (pouco mais de R$ 8 milhões à época) do Guaraní-PAR. Ambos firmaram contrato com o Galo até o fim de 2022.

Apesar das altas cifras, os dois jogadores foram pouco utilizados pelos treinadores que passaram pelo clube desde então. Hernández, contratação mais cara da “era Rui Costa”, atuou em apenas sete partidas e não marcou nenhum gol. Martínez, por sua vez, disputou 14 jogos e também não balançou as redes. Entretanto, o volante chegou a ser convocado para a Seleção Paraguaia.

Posteriormente, Rui viu em Franco Di Santo uma oportunidade no mercado e decidiu apostar no argentino, que tem grandes times do futebol europeu em seu currículo. Sem clube, o atacante vinha de uma fraca passagem pelo Rayo Vallecano-ESP, cedido por empréstimo pelo Schalke 04-ALE. Em 23 jogos com a camisa alvinegra, o centroavante marcou apenas sete gols. O contrato do jogador vale até o fim de 2020.

Mesmo com as poucas oportunidades, Lucas Hernández e Ramón Martínez não agradaram a torcida. Di Santo, que teve mais chances, chegou a ganhar a titularidade de Ricardo Oliveira, mas o baixo rendimento na sequência fez com que os atleticanos perdessem a paciência com o argentino.

Na reta final da temporada passada, em setembro, Rui Costa fez mais uma aposta. Por empréstimo, o goleiro Wilson foi contratado ao Coritiba para compor o elenco alvinegro. À época, o titular Clayton era constantemente convocado para a Seleção Brasileira Olímpica e Victor se recuperava de uma tendinite no joelho esquerdo. Portanto, o ex-dirigente viu a necessidade de trazer mais um jogador da posição para reforçar o grupo.

A passagem de Wilson pelo Atlético foi curta, durou apenas três meses. Foram três jogos pelo Galo, com nove gols sofridos e três derrotas. Na virada do ano, o contrato com o goleiro não foi renovado.

Além de Hernández, Martínez e Di Santo, completam a lista de dispensa do técnico Jorge Sampaoli o volante Zé Welison e os atacantes Clayton, Edinho e Ricardo Oliveira. A diretoria vai avaliar, caso a caso, o futuro dos jogadores que não vão se reapresentar nesta segunda-feira, quando o elenco fará testes para COVID-19. Existe a possibilidade de emprestar os atletas ou até mesmo a rescisão contratual.

Informações Superesportes

Postado originalmente por: Manhuaçu News

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: