300 anos de Minas Gerais será comemorado com novidades

Data marca lançamento do Circuito Luzes da Liberdade, além de outras ações do 300 +1

Minas Gerais celebra 300 anos nesta quarta-feira (2). Em comemoração a data, que marca a criação da Capitania do estado estabelecida em 1720 pelo rei Dom João V, o Governo de Minas realiza uma cerimônia no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte, nesta noite.

Estarão presentes no evento o governador Romeu Zema, o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, e outros secretários de governo. Além disso, o vice-presidente da Associação Mineira de Rádio e Televisão (AMIRT), Mayrinck Junior, e o presidente da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT), Flávio Lara Resende, também participarão da cerimônia.

Durante a solenidade, ainda será inaugurado o Circuito Luzes da Liberdade e lançado o 300 +1, projeto que conta com uma série de comemorações que se estenderá ao longo de 2021, devido à pandemia da Covid-19.

“As comemorações dos 300 anos de Minas Gerais surgem como um convite para que o público possa revisitar capítulos e aspectos da nossa história, a identidade e as múltiplas especificidades do nosso povo, que constroem a mineiridade. Nesse contexto, a transversalidade entre a Cultura e o Turismo se fortalece como ponto central para a retomada do desenvolvimento econômico do Estado, com o impulso da economia criativa”, destaca Leônidas Oliveira.

A partir das celebrações natalinas e também dos 300 anos do Estado, terá início, ainda hoje, um conjunto de projeções e recursos de iluminação em prédios da capital mineira, extrapolando os contornos da Praça da Liberdade. No evento, será lançadoo videomappingna fachada do Palácio da Liberdade, que consiste em projeções mapeadas variadas que remontam à memória do tricentenário. Haverá ainda apresentação do quarteto de cordas da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, um dos corpos artísticos da Fundação Clóvis Salgado (FCS).

Na ocasião, o governador Romeu Zema e o secretário Leônidas Oliveira lançam, também, a edição especial do Suplemento Literário, em comemoração aos 300 anos de Minas Gerais.

Luzes da Liberdade

O Luzes da Liberdade, projeto com patrocínio da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, e em parceria com o CDL-BH e oInstituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG), traz novo formato às comemorações de Natal em Belo Horizonte.Aprogramação cultural e de iluminação será desenhada em um circuitoque vai desde a Praça da Liberdade até a Praça da Estação, passando por pontos específicos da Rua da Bahia, logradouro da capital mineira que concentra uma série de edificações tombadas pelo Iepha-MG, além do Viaduto de Santa Tereza, formando um percurso turístico e cultural de experiência audiovisual.

Entre as atrações, haverá show de luzes e lasers e apresentações de artistas mineiros, que serão realizadas até 6 de janeiro de 2021, abrangendo equipamentos culturais do Circuito Liberdade. Também ocorrem transmissões ao vivo pelas plataformas digitais do projeto, gratuitamente.

O planejamento acompanha a recente ampliação do Circuito Liberdade,promovida pela Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult-MG), que incluiu, em seu roteiro, equipamentos culturais e turísticos localizados dentro dos limites da Avenida do Contorno.

As ações que vão expandir a iluminação de Natal em Belo Horizonte para além da Praça da Liberdade também têm foco em sustentabilidade. Em parceria com a Cemig, o desenho de luz no Circuito Liberdade será composto por iluminação a laser, recurso mais econômico em comparação às microlâmpadas. Dessa vez, somente as palmeiras imperiais da Avenida Travessia, no centro da Praça, serão iluminadas com projeções a laser na cor verde. Essa é uma forma de simbolizar esperança de que dias melhores possam vir. A programação completa do Luzes da Liberdade está disponível pelo site www.luzesdaliberdade.com.br.

Circuito Turístico Liberdade

Dentro do projeto da expansão do Circuito Liberdade promovido pela Secult-MG também está a criação do Circuito Turístico Liberdade, com a sugestão de rotas turísticas que permitam contemplar o patrimônio, a arquitetura, a cozinha mineira, as artes e todo o contexto de Belo Horizonte que envolve os 300 anos da fundação de Minas Gerais.

O objetivo das ações, previstas para começarem em 2021, é ampliar a experiência e o conhecimento do visitante, permitindo mais interatividade com a capital mineira, com a sinergia entre cultura e turismo e a afetividade típica do povo mineiro. Com isso, a expectativa é de que o público, que desde a criação do Circuito Liberdade, em 2010, já atingiu a marca de 12,9 milhões de pessoas, aumente consideravelmente.

Entre as rotas temáticas propostas estão “Minas 300 anos”, que busca aproximar o visitante do sentimento de “mineiridade” por meio da apresentação de parte da história e da memória do estado. Entre os locais de visita sugeridos estão Palácio da Liberdade, Rua da Bahia, Museu Mineiro, Museu das Minas e do Metal Gerdau (MM Gerdau) e o Memorial Minas Gerais Vale. Já para a rota temática “Arquitetura e Patrimônio”, a ideia é mostrar parte do rico e diverso patrimônio arquitetônico que emoldura a paisagem urbana da capital mineira. Os locais indicados são Viaduto Santa Tereza, Edifício JK, Praça da Estação e Edifício Niemeyer.

A rota turística “Cozinha Mineira” propõe a experiência de se deliciar com o contraste entre tradição e contemporaneidade – o que rendeu a Belo Horizonte, recentemente, o título de Cidade Criativa da Gastronomia pela Unesco. Mineiraria Casa da Gastronomia, Mercado Central, Mercado Novo, Café Palhares, Dona Lucinha, Café Nice e Cantina do Lucas estão entre os locais apontados como parte fundamental desse roteiro.

Para a contemplação das artes, a rota turística “Mapa das Artes” sugere o contato com a efervescente produção cultural de Minas Gerais. São dezenas de equipamentos culturais que abrigam teatros, museus, cinemas e exposições dedicados às mais diversas linguagens artísticas. Esta rota sugere Palácio das Artes, Museu Mineiro, Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), Museu Inimá de Paula e Sesc Palladium como lugares de apreciação do tema.

A criação do Roteiro Turístico Circuito Liberdade vai envolver, também, as empresas habilitadas no programa Minas Recebe, da Secult, para que os receptivos turísticos e agências de viagem possam oferecer produtos e roteiros baseados nas rotas temáticas sugeridas.

 

Anexos para downloads:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: