Inicia distribuição de vacinas nas regionais mineiras

Mesmo com o início da vacinação, o Governo de Minas recomenda uso de máscaras e medidas de higiene

As 577 mil doses da vacina contra a Covid-19 já estão em Minas Gerais desde a noite dessa segunda-feira (18). Uma cerimônia simbólica para recebimento do imunizante foi realizada no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte. A vacina já começou a ser distribuída nas regionais do estado.

O governador Romeu Zema (Novo) destacou que, mesmo após a vacinação, a população deverá permanecer usando máscara e tomando todos os cuidados de higiene necessários. “A chegada da vacina não é a solução definitiva. Ela só virá com o tempo à medida que a população for vacinada. Todos os cuidados continuam sendo necessários. Eu tenho receio de que a população em geral considere a vacina como algo que a partir de amanhã já dispense cuidados. Vai ser um processo longo porque o setor que produz a vacina tanto no Brasil, quanto fora, vai levar alguns meses para fornecer a quantidade suficiente”, disse.

Maria Bonsucesso Pereira, de 57 anos, mais conhecida como Cecê, atua a dez anos como técnica de enfermagem no CTI do Hospital Eduardo de Menezes, na capital mineira. Ela foi a primeira pessoa a ser vacinada no estado. “Está chegando a vacina, a nossa luz no fim do túnel, então eu peço a população, vacinem”.

Primeira pessoa a receber imunizante em MG é técnica de enfermagem no Hospital Eduardo Menezes, em Belo Horizonte. Foto: Reprodução/Romeu Zema

O Secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, explicou quais pessoas fazem parte do grupo prioritário de vacinação. “Inicialmente, nós teremos aqueles que são residentes em instituições de longa permanência de idosos, que é um grupo vulnerável e que tem chance de complicações clínicas, indígenas aldeados, que também têm chance de complicação, aqueles que têm deficiência e que também estão institucionalizados. Além disso, os trabalhadores de saúde que lidam diretamente com a Covid e com institucionalizados”.

Se mais doses chegarem, os grupos serão ampliados. A previsão é que um volume maior chegue ao estado em fevereiro e outro ainda maior em março. Ainda conforme o secretário, o número de doses já contabiliza a primeira e a segunda, que devem ocorrer em um espaço de 15 e 21 dias.

Todo o transporte dos imunizantes será feito pela Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Gabinete Militar. Para que a entrega ocorra mais rápido, as forças de segurança levarão as doses para macrorregiões distantes em aviões e helicópteros. Depois, o município deve ir à macrorregião para retirar as doses.

O Tenente Coronel Godinho, diretor de operações da Polícia Militar, deu detalhes de como será feita a logística de distribuição. “Nós teremos oito aeronaves fazendo este transporte simultâneo para diversas localidades do estado. Então são cinco aviões e três helicópteros das forças de segurança. As aeronaves farão mais de uma viagem. Na parte da manhã ela vai pra determinada localidade, retorna para Belo Horizonte, coloca a carga de vacinas e segue para outro local”.

A previsão é que a vacina seja entregue em todo o estado até quarta-feira (20). O secretário de Saúde acredita que 2021, será um ano de vacinação.

Ouça a reportagem completa:

Anexos para downloads:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: