Moradores de Brumadinho fazem manifestação contra a Vale

Depois de a empresa afirmar sobre as trincas no material remanescente da barragem B1, a população ficou apreensiva

Manifestantes se reuniram na manhã desta sexta-feira (16), em Brumadinho, na região Metropolitana de Belo Horizonte, para questionar o pagamento emergencial mensal da Vale. Além disso, eles querem respostas sobre a estabilidade de barragens.

A Vale informou, na quinta-feira (15), que duas trincas foram identificadas no material remanescente da barragem B1, estrutura que rompeu em janeiro do ano passado e deixou 259 mortos e 11 desaparecidos.

A empresa disse, em nota, que respeita a manifestação desde que não haja impedimento do direito de ir e vir. “Além disso, destaca que realiza encontros regulares com representantes legítimos dos atingidos pelo rompimento da barragem I, em Brumadinho, visando uma reparação célere e respeitosa”, diz parte do texto.

Referente ao pagamento emergencial, a Vale explica que o benefício de até um salário mínimo é pago a mais de 106 mil moradores de Brumadinho e cidades na calha do Rio Paraopeba até o município de Pompéu, na Represa de Retiro Baixo. A empresa também afirma que o benefício foi concedido em acordo judicial homologado em fevereiro do ano passado.

 

 

Anexos para downloads:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: