Operação investiga desvios de recursos públicos federais na cidade de Caldas

O Ministério Público Federal (MPF), a Polícia Federal e a Controladoria-Geral da União cumprem, nesta terça-feira (30), mandados de busca e apreensão em cidades de Minas Gerais e de São Paulo. A operação investiga desvios de recursos públicos federais na cidade de Caldas, no Sul de Minas.

Dentre os mandados, está sendo cumprido um de busca pessoal em Caldas e Belo Horizonte, além das cidades de Cruzeiro e Taubaté, em São Paulo.

A “Operação Odisséia” investiga o ex-prefeito de Caldas, servidores públicos e empresários suspeitos de direcionamento em licitações e fraudes na execução de contratos do transporte escolar em Caldas.

De acordo com o MPF, estão sendo apurados crimes de associação criminosa, desvios de recursos públicos e direcionamento de licitações. A suspeita é de que o esquema movimentou em dois contratos mais de R$ 9 milhões. O que serviu para enriquecimento ilícito dos investigados. Um dos envolvidos, conforme relata a investigação, teve aumento de até oito vezes do patrimônio declarado antes das irregularidades.

Os recursos foram desviados, entre 2013 e 2017, dentro do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (PNATE). A ação mostrou que o então prefeito de Caldas é suspeito de desviar licitações para contratar empresas previamente escolhidas de Belo Horizonte e Cruzeiro (SP).

Nesta terça-feira, o MPF está realizando o sequestro de bens dos alvos com o valor dos contratos envolvidos.

Participam da operação, quatro auditores da CGU e 44 policiais federais. Os mandados foram expedidos pela Subseção Judiciária Federal de Poços de Caldas.

Anexos para downloads:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: