Pesquisadores da UFMG desenvolvem teste rápido que identifica variantes do coronavírus

A UFMG pretende testar mil amostras coletadas de unidades regionais de saúde do estado

Um teste rápido pode identificar, em uma mesma amostra, quatro variantes do coronavírus.

Desenvolvido por pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o teste consegue reconhecer as cepas P1 (Manaus), P2 (Rio de Janeiro), a britânica e a sul-africana

Além disso, o custo é bem menor do que o feito por sequenciamento genético e o resultado sai em um dia.

Por meio dos testes, os estudiosos pretendem entender como estão difundidas as variantes no país, assim como a evolução da pandemia.

Para que o novo método seja usado, os pesquisadores precisam de materiais provenientes do exterior e que possuem bastante demanda. A intenção é realizar os testes em maior escala.

O objetivo é que sejam coletadas mil amostras nas unidades regionais de saúde de Minas Gerais para a realização de testes, em parceria com Secretaria de Estado de Saúde, por meio da Fundação Ezequiel Dias.

Anexos para downloads:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: