Obra da Vila do Artesanato vira pesadelo para os artesãos do Barreiro em Araxá

Artesãos com seus produtos em ao mato alto no Barreiro

A reportagem do Grupo Imbiara de Comunicação flagrou neste sábado (14) a difícil situação dos artesãos e expositores que trabalham no Barreiro em Araxá. O local reúne artesãos de diversas especialidades regionais, como tecelagem, escultura, bordados e alimentos.

Com barracas improvisadas e no meio de mato e lama, os comerciantes reclamam da situação em que foram colocados durante a construção da Vila do Artesanato, uma obra prometida há anos por governos anteriores.

Situação dos artesãos é preocupante no Barreiro

“Nós aguardamos com ansiedade a entrega do espaço, da maneira que estamos aqui não tem condição, muita sujeira, mato, já encontramos cobras aqui nas nossas barracas, tem 15 anos que trabalho no barreiro, nunca estivemos em uma situação como essa, se chove temos que recolher nossos materiais correndo e muitas vezes perdemos trabalhos de semanas, quanto a limpeza nós é que temos que pagar”, disse a reportagem do Grupo Imbiara de Comunicação, a tesoureira da associação dos artesãos e doceiros de Araxá, Ana Paula Fidélis. A limpeza do local é de responsabilidade da Codemig, já que não está dentro da área do Tauá Grande Hotel.

O ex-governador Fernando Pimentel autorizou a construção do espaço em 2016, mas só em março de 2018 foi lançada a licitação do projeto que previa concluir as obras até o fim daquele ano, com investimentos de aproximadamente R$ 3 milhões, oriundos da Codemig (Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais).

As obras tiveram início no mês de junho e a conclusão aconteceu em dezembro, mas com o descontentamento da população com a obra que foi entregue, o atual governador Romeu Zema prometeu em maio deste ano, que faria adequações na Vila.

Local atual da feira do artesanato no Barreiro

Segundo Ana Paula os artesãos já se reuniram com o governo do estado. “Estivemos em Belo Horizonte, mostramos a importância do local e nos foi informado que o processo de separação das lojas estava em processo de licitação, mas isso foi no começo do ano e até agora nada aconteceu.”

Em Araxá são maios de 500 profissionais artesãos, e cerca de 40 hoje estão instalados no Barreiro, aguardando a inauguração da Vila do Artesanato.

A nossa reportagem entrou em contato com a Codemg (Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais), que foi desmembrada da Codemig, e que hoje é a responsável pela obra, a inauguração da Vila do Artesanato só deve acontecer no segundo semestre de 2020, com um valor de investimento de R$ 2,88 milhões.

Artesãos convivem com cobras no espaço reservado no Barreiro

Na ida até o local não foi observado nenhuma presença de pessoas trabalhando na obra e quando foi perguntado a Codemg o que falta para a conclusão da Vila, não obtivemos resposta. O local está coberto, mas os galpões fechados, ao passo que os artesãos e expositores estão sujeitos ao tempo e a sujeira do local, inclusive utilizando banheiros químicos, já que não foi liberado o banheiro que já está pronto da obra para a utilização, o que tem afastado turistas e araxaenses do local.

Obra da Vila do Artesanato já concluída

Em contato com deputado estadual Bosco, ele disse que já se reuniu com o presidente da Codemig, Dante de Mattos, e espera uma definição urgente para o local. “Esse foi um assunto que tratei direto com o Dante e ficou agendado uma nova audiência para a próxima semana, espero que tenhamos uma definição antes da virada do ano.”

Postado originalmente por: Portal Imbiara

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: