Anuncie
Divinópolis e Região

Alto índice de homicídios neste ano em Divinópolis preocupa Acasp

Por: Portal MPA 29/10/2017 8:00

Em contato com o presidente da Associação Comunitária para Assuntos de Segurança Pública (Acasp), José Levi, para saber o seu posicionamento em relação ao alto índice de homicídios em Divinópolis em 2017, José Levi, explicou que diante esse aumento, Divinópolis se encontra em uma realidade brasileira, uma vez que os envolvidos em um modo geral estão comprometidos com o tráfico de drogas.

Para José Levi, a maioria das vítimas dos homicídios no município estão ligados diretamente a uma ficha criminal extensa, além do envolvimento com o tráfico. Ainda conforme o presidente da Acasp, tem sido apresentado durante os encontros na Associação, as dificuldades de se fazer prevenção quando o homicídio tem ligação com o tráfico de drogas.

Quanto ao número expressivo de homicídios na cidade, ele disse que em suas contas já são 42 homicídios e acompanha esses números pela imprensa. “Nós da Acasp acompanhamos esses números pelos meios de comunicação, pelo fato da Acasp atuar de forma mais preventiva, com projetos de ações proativas, como por exemplo, redes de vizinhos protegidos, organização social da comunidade. Ficamos sabendo também sobre estes números de homicídios quando os Comandantes das Forças de Segurança apresentam nos encontros os fatos ocorridos durante a semana”, explicou.

José Levi detalhou que a Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Delegados, os presidentes de bairros, dentre outros, participam constantemente das reuniões, porém, os familiares de pessoas envolvidas com o tráfico de drogas normalmente não procuram orientação na Acasp.

Vale ressaltar que as reuniões da Acasp acontece todas as quartas no prédio do Senac, que fica localizado na Avenida Antônio Olímpio de Morais, 293 e qualquer pessoa pode participar.

Sobre a APAC Divinópolis (Associação de Proteção e Assistências aos Condenados”, José Levi acrescentou que uma nova verba está chegando para a continuidade da construção dessa Associação. Em entrevistas anteriores ao Sistema MPA de Comunicação, ele já havia enfatizado a importância da APAC em Divinópolis. Lembrando que são duas unidades a qual o José Levi preside.

 

Em Divinópolis homicídios em alta na contramão dos números do Estado

 

De acordo com números da Polícia Militar, a cidade de Divinópolis já registrou 42 homicídios em 2017. O crescimento nesta modalidade de violência está na contramão dos números do Estado e da Região Metropolitana de Belo Horizonte.

A secretaria de Estado em Defesa Social divulgou que o número de vítimas de homicídio está em queda de 5,9% em todo o Estado. Em Belo Horizonte, a redução chega a 13,3%. Em Divinópolis a realidade é diferente.

O comandante-geral da Polícia Militar, Cel. Helbert Figueiró de Lourdes, informou que a redução dos crimes violentos, entre eles o homicídio, “não acontece por acaso” e é resultado de “estratégias e investimentos que estão sendo feitos em segurança”.

Para o comandante, o aumento do número de apreensões de armas pela Polícia Militar também tem contribuído de forma expressiva para a redução dos homicídios, bem como dos crimes contra o patrimônio. “Nosso trabalho pauta-se em uma polícia de proximidade, com estratégias modificadas diariamente para garantir mais segurança para a população” afirmou.

 

Relembre alguns casos de homicídios em 2017 em Divinópolis:

 

No dia 28 de junho, um homem de 19 anos foi morto no bairro Vila das Roseiras em Divinópolis. De acordo com a Polícia Militar, dois indivíduos em uma moto efetuaram disparos de arma de fogo em direção a vítima, identificada como Bruno de Lima Rocha, de 19 anos. A vítima estava em uma padaria, localizada na rua Suíça. Segundo a PM, Bruno tinha passagem por tráfico de drogas. A perícia da Polícia Civil foi acionada para os trabalhos de praxe.

 

Já no dia 27 de julho, a Polícia confirmou a ocorrência de mais um homicídio em Divinópolis, no bairro São João de Deus. Segundo populares, muitas pessoas ouviram disparos de arma de fogo na rua Monte Líbano com Rua Deputado Jaime Martins, acionaram a Polícia Militar que encontrou Elison Cristian de Melo, 25 anos, caído no chão, vindo a óbito. A perícia foi acionada para realizar os trabalhos, não sendo possível precisar quantos disparos acertaram a vítima. Ainda segundo populares, a vítima era conhecida pelo apelido de Pitchula.

 

Em agosto, no dia 16, na Rua Minas Gerais, no Prolongamento do bairro Orion em Divinópolis, militares se depararam com a vítima Douglas Cristian Teixeira de 25 anos, caído no chão, a qual tinha sido atendido pelo SAMU, tendo o médico da equipe constatado o óbito. No local, uma testemunha, que pediu para não ser identificada por medo de represálias, relatou que a vítima estava em sua motocicleta deslocando-se em alta velocidade pela Rua Minas Gerais sentido Jardim Betânia/Centro, onde havia um veículo VW/VOYAGE, de cor prata, em alta velocidade atrás do mesmo e que de dentro do veículo foram efetuados vários disparos de arma de fogo contra a vítima. Em dado momento a vítima veio a cair da motocicleta, tendo o condutor do VOYAGE efetuado manobra e passado com o veículo sobre o corpo de DOUGLAS.

A Perícia compareceu ao local e constatou 04 perfurações de arma de fogo. Foi constatada também fratura na face e algumas escoriações. O corpo foi liberado e removido pelo Serviço Municipal de Luto. A motocicleta da vítima foi removida ao pátio plantonista. A vítima possuía passagens por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo, roubo e furto.

 

No início de setembro foi registrado o homicídio na Unidade de Pronto Atendimento Padre Roberto (UPA 24 horas). Os suspeitos do homicídio entraram dentro da UPA Padre Roberto (UPA 24h), no bairro Ponte Funda, em Divinópolis, chegaram no local armados. Eles desceram do veículo e entraram correndo na Unidade de Pronto Atendimento e após atirar em Luis Henrique Soares de 23 anos, os suspeitos retornam para o carro com o terceiro suspeito aguardando para a fuga. No vídeo, as pessoas estavam em desespero e se esconderam com medo de serem atingidos pelos disparos.

 

O mais recente aconteceu neste mês de outubro, no bairro Niterói. O fato ocorreu na noite da última terça (24), por volta de 22h30, na Rua Professor Ronan de Oliveira. De acordo com informações da PM, a vítima Hélio Bruce Santos Alcântara, de 21 anos, encontrava-se na praça do bairro, momento em que chegou ao local um indivíduo moreno, baixo, aparentando ser menor, sacou uma arma de fogo e efetuou diversos disparos em direção a vítima. Com a chegada da perícia foi constatado 4 perfurações provenientes de arma de fogo no corpo da vítima. Ainda não se sabe a motivação do crime, porém, segundo relatos de pessoas no local, a vítima possuía passagem por receptação e estaria envolvido com o tráfico de drogas. Não há suspeito da autoria. O corpo de Hélio foi encaminhado ao Serviço Municipal do Luto.

 

Caso de Tentativa de homicídio recente em Divinópolis:

A mais recente ocorreu na última quinta-feira (26), onde um homem de 20 anos foi vítima de uma tentativa de homicídio no bairro Quinta das Palmeiras em Divinópolis. De acordo com a Polícia Militar, a vítima foi abordada por volta de 05h30 da manhã, quando saía para trabalhar. Neste momento, se aproximou um indivíduo encapuzado e efetuou cinco disparos de arma de fogo. A vítima foi socorrida por uma pessoa desconhecida e encaminhada até a UPA Padre Roberto. Após o atendimento preliminar na unidade de saúde, foi levada ao Hospital São João de Deus. Segundo o registro da Polícia Militar, a vítima possui passagens por tráfico de drogas, furto e roubo.

 .

Esses são só alguns dos casos de homicídios registrados em Divinópolis neste ano de 2017.

.

Ouça entrevista com José Levi, presidente da Acasp:

.

 

.

 

Clique para exibir o slide.

 

.

 

Fotos: Acasp

Postado originalmente por: Portal MPA

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: