Cai lentamente o número de trotes ao Samu

O Samu divulgou número de atendimentos relacionados ao funcionamento do Samu regional. No primeiro dia de funcionamento havia 118 trotes, uma média de 27,44%. Já neste novo relatório, estendendo o período até dia 13 de junho, foram 567 ligações consideradas trotes, uma média de 22,45%. 

De acordo com os relatórios emitidos, em Divinópolis a maioria dos atendimentos são causas clínicas, a pessoas com 60 anos ou mais e não há uma diferenciação entre homens e mulheres. A equipe considera a maior demanda em código amarelo, relacionados a síndromes cardiológicas, abdômen agudo e outros. A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) foi o principal destino dos que necessitaram de atendimento.

O tempo de resposta do Samu também foi divulgado e considerado o aspecto da ligação até a saída em 13:37. Da Saída até o local 11:34. Sendo então o tempo total em 25:11. Este tempo é utilizado para o regulador dialogar com o solicitante (neste caso o tempo maior é para evitar cair em trotes e saídas desnecessárias). Logo depois existe o tempo de tomada de decisão e mobilização, então o deslocamento, isso se necessário.

O usuário que fala com o regulador é importante ter todas as informações possíveis, falar com clareza sobre o fato para tornar-se compreensível e assim facilitar o diálogo inicial e a tomada de decisão. Da mesma forma todos devem colaborar no trânsito garantindo a rápida movimentação do veículo Samu, seja em atendimento ou não, pois a volta dele para a base, sendo preparado para o próximo atendimento, ganha-se tempo e pode fazer a diferença.

Postado originalmente por: Portal MPA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: