Duplicação da MG 050 em Divinópolis está prevista para este mês e deve ser finalizada só em 2020.

As obras de duplicação da MG 050 em Divinópolis terão inicio em agosto. A data esta no cronograma da concessionária responsável pela rodovia e foi confirmada pelo governador Fernando Pimentel. Em entrevista exclusiva ao Sistema MPA de Comunicação Pimentel disse que agora o estado corre atrás da AB Nascentes para o cumprimento integral do planejamento de obras, reestabelecido após a assinatura, em maio, do 7º Termo Aditivo.

O antigo cronograma de obras venceu em 2014. Neste ano foi feito o 7º Termo Aditivo da parceria para desenvolver o Centro Industrial e o novo Distrito Industrial de Divinópolis. Algumas mudanças principais, como a duplicação de 18 quilômetros entre o trevo de São Gonçalo do Pará e o Bairro Quintino e a obra no Trevo JK, que terá novo acesso, estão previsto para começar no mês de agosto e as conclusões estão programadas para 2020.

Na entrevista o Governador também admitiu a possibilidade de execução do projeto de duplicação da MG-050 entre Itaúna e Divinópolis. Orçada em R$ 281,3 milhões como contrapartida do estado, a duplicação do trecho de 35 km foi anunciada pelo governo de Minas em junho de 2013, teve a licitação homologada pelo Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER-MG) em 2014, mas sequer saiu do papel. A justificativa foi falta de recursos, agravada pela crise financeira do estado e do país.

Balanço aponta atrasos e multas

Na avaliação de Pimentel, a parceria Público Privada (PPP) assinada com a concessionária pelo então governador Aécio Neves (PSDB) em 2007, deveria ter previsto a duplicação do trecho, mas não ocorreu. O contrato firmado na época é de 25 anos. De acordo com o último relatório executivo publicado da PPP, em abril do ano passado, 28 intervenções obrigatórias estavam atrasadas e 33 em andamento. Juntos, os investimentos somavam R$ 160 milhões. A maioria das obras em atraso é para duplicação da via, correção do traçado e implantação da terceira faixa. A Concessionária alega impasses nas ações de desapropriações de alguns imóveis que ficam às margens da rodovia. Um dos pontos que está em atraso é justamente o trevo do Icaraí.

O governo do estado aplicou neste ano uma multa de R$ 20 milhões na concessionária que explora a MG 050. Desde que a empresa Nascentes das Gerais passou a administrar a rodovia já foram abertos 54 procedimentos administrativos para apurar irregularidades na execução do contrato. Desses procedimentos, 24 já foram transformados em multa, segundo a Secretaria de Transporte e Obras Públicas (Setop).

Postado originalmente por: Portal MPA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: