28 Congresso
Divinópolis e Região

Família de comerciante assassinada em Divinópolis fala de julgamento de um dos autores do crime

Por: Portal MPA 14/09/2017 17:00

Vários crimes ocorreram em Divinópolis nos últimos anos causando revolta na população e fazendo com que as pessoas fossem até as ruas clamando por justiça.

Um desses casos, foi o assassinato de Vera Lúcia no dia 19 de junho de 2016, momento em que ela trabalhava na lanchonete “Amigão Burger” localizada na Rua Francisco Machado Filho, no bairro Nossa Senhora das Graças. Este fato fez com que familiares e amigos saíssem nas ruas de Divinópolis pedindo solução para o caso. Depois de um ano e quase dois meses, o caso teve uma reviravolta.

A irmã de Vera Lúcia, Soraia Maria dos Santos, esteve nesta quinta-feira (14), no Sistema MPA de Comunicação e contou que nessa semana um dos suspeitos de ter matado a sua irmã foi a julgamento e já saiu a sentença. “Ele é réu confesso. Ele confessou que atirou mesmo na minha irmã, mas disse que foi sem querer. Ele quis o dinheiro fácil, e é isso que alguns jovens estão fazendo atualmente, correndo atrás do dinheiro fácil; e não importa se o pai e a mãe de família trabalha dia e noite, mas esses jovens estão querendo realmente é esse dinheiro fácil, e acabou acontecendo esta fatalidade na minha família, da minha irmã perder a vida e deixar um filho de 13 anos. Mas, as vezes pensamos que a justiça é falha, porém em menos de dois anos, houve a condenação, ele foi condenado a 25 anos e 4 meses. Apesar de não ter antecedentes e séries de fatores apresentados por ele, o Juiz foi convicto na sentença”, disse.

A irmã de Vera Lúcia durante entrevista ainda acrescentou: “As pessoas hoje em dia pensam que não tem justiça, tem sim. Sentimos abençoados pelo fato do Juiz ter mostrado que a Justiça está do lado das pessoas que lutam, das pessoas justas. A prisão em si, ele vai comer lá na cadeia, ele vai viver, ele vai está lá as custas da população. Mas eu sinto as esperanças renovadas, sinto que minha família foi privilegiada do processo de julgamento ter sido rápido e dele esta lá e não está no convívio das pessoas. Isso é uma fonte de energia para ainda continuarmos lutando”.

Questionada quantas pessoas participaram do crime e se os demais já estão presos e se já houve o julgamento deles, Soraia relatou que ao todo são quatro envolvidos no crime, este que confessou e já foi julgado, tem mais um que segundo ela, está foragido; e mais outros dois, um que estava com o celular e o outro que deu fuga para os demais do dia do crime, os quais já estão no processo, mas ainda não foram julgados.

No final da entrevista, Soraia agradeceu a todos que os apoiaram. “Não quer dizer que o nosso caso vai parar por aqui e que não estamos empenhados de ajudar outros casos a serem resolvidos, pelo contrário, que este fato que ocorreu com a nossa família possa servir de alerta para outras famílias que passam pela mesma situação, mas que estão desanimadas com a Justiça”, completou.

Ouça áudio na íntegra da irmã de Vera Lúcia:


Relembre o caso:

Na época, as vítimas que estavam dentro do estabelecimento contaram aos militares que 2 suspeitos entraram na Lanchonete, um armado de revólver que foi direto para o caixa e o outro que mandou todos que estavam no estabelecimento deitarem no chão.

Em momento de distração dos suspeitos, uma vítima correu para dentro do banheiro e trancou a porta. Nesse instante, um dos suspeitos foi em direção ao banheiro momento que Vera Lúcia, levantou e o suspeito que estava armado atirou acertando Vera.

O Resgate esteve no local socorreu a vítima para a Unidade de Pronto Atendimento Padre Roberto (UPA 24h), porém ela não resistiu e veio a óbito. Os suspeitos estavam encapuzados no momento do crime.

Outro lado:

Sobre o outro lado, o espaço fica aberto, caso o advogado ou família queira se pronunciar sobre o assunto.

 

Mulher é assassinada por assaltantes em lanchonete no N. Sra. das Graças em Divinópolis

Postado originalmente por: Portal MPA

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: