Homem é preso por manter ex-companheira em cárcere privado

A Polícia Civil de Minas Gerais prendeu, na tarde dessa quarta-feira (7), um homem de 33 anos suspeito de manter em cárcere privado e sob ameaça a ex-companheira, de 31.

O trabalho realizado em conjunto pela Central de Apuração de Denúncias do Departamento de Investigação, Orientação e Proteção à Família (Defam) e a Delegacia de Polícia Civil em Pompéu, região Central de Minas, chegou até o suspeito a partir de uma denúncia anônima da vítima.

Segundo apurado, a mulher fez uma denúncia pelo 180 em junho deste ano. O número de telefone informado no registro não completava a chamada e, após trabalhos de investigação e inteligência, a Central de Apuração encontrou um outro número de telefone, que pertence a uma prima da vítima, que informou o número correto. Os investigadores então tentaram contato por ligação e, em seguida, por aplicativo de troca de mensagens. A mulher respondeu por meio de mensagem e relatou sobre o crime.

A vítima contou que há cerca de um mês o ex-companheiro, que cumpria pena por tráfico de drogas e explosão de caixa eletrônico, foi solto e utilizava tornozeleira eletrônica. O suspeito então teria danificado o equipamento de monitoramento e levou a vítima e os quatro filhos dela, contra a vontade, e sob ameaças, para a cidade de Pompéu.

A mulher disse ainda que o homem não permitia que saísse de casa e que o investigado monitorava o celular dela. Sem dinheiro e sob ameaças, a mulher não conseguia voltar para Belo Horizonte.

Após levantamentos e troca de informações com a equipe em Pompéu, a casa onde eles estavam foi localizada. O suspeito tentou fugir, mas foi localizado e preso. O celular da vítima estava com o homem no momento da prisão. A tornozeleira eletrônica danificada também foi encontrada e apreendida.

Central de Denúncias

Recentemente implantada, a Central de Apuração de Denúncias do Defam tem o objetivo de concentrar o recebimento, em uma equipe técnica e treinada para apuração das denúncias sobre violência doméstica contra mulheres, idosos, crianças e adolescentes e pessoas com deficiência, do Disque 180 e as denúncias de violação de direitos humanos do Disque 100, direcionadas à PCMG em Belo Horizonte.

Postado originalmente por: Portal MPA

%d blogueiros gostam disto: