MG: Dupla cobrava R$ 100 para arrumar crianças para estupros

Delegado Denirval Campos, responsável pelo caso

Meninas de até 13 anos, moradoras de Itajubá, no Sul de Minas, eram corrompidas por uma dupla de agenciadores para se prostituírem. Nesta quarta-feira (21), oito pessoas foram presas em três cidades da região, dentre elas sete clientes de uma dupla de agenciadores que cobrava R$ 100 aos clientes para garantir sexo com as garotas.

As investigações começaram há cerca de seis meses, quando as primeiras denúncias anônimas chegaram à Polícia Civil e ao Conselho Tutelar da cidade. Segundo o delegado Denirval Campos, da Delegacia Regional de Itajubá, os estupros aconteciam em sítios e motéis da cidade, e eram combinados pelo celular.

“Normalmente eram solicitadas meninas menores de 12 anos. Por telefone, os clientes solicitavam as vítimas a um agenciador. E aí essa pessoa fazia o agenciamento e marcava os encontros por mensagens de celular”, afirmou o delegado. Uma mulher, de 20 anos, que está presa desde o início do ano em Caxambu, na mesma região, e um rapaz, de 18, preso nesta quarta-feira (21), são suspeitos de articular o esquema.

Preços livres. Em depoimento à Polícia Civil, a dupla disse que o preço do programa era combinado pelas próprias garotas com os clientes, desde que os agenciadores recebessem pelo menos R$ 100 por cada um dos encontros.

A Polícia Civil acredita que as famílias das meninas não sabiam dos programas. As garotas estão sendo acompanhadas por psicólogas da prefeitura. A Vara da Infância e da Juventude e o Conselho Tutelar foram acionadas.

Empresários entre os presos

Os suspeitos de cometer os estupros foram presos em três cidades do Sul de Minas: Itajubá, Conceição das Pedras e Cristina. Os investigadores disseram que foi difícil identificá-los – alguns são comerciantes e empresários conhecidos na região – porque os suspeitos são de diferentes perfis.

Os detidos responderão por associação criminosa, exploração sexual de criança e adolescente e estupro de vulnerável, crimes que preveem, no mínimo, 15 anos de prisão.

Computadores, roupas de garotas e celulares foram apreendidos nas casas dos homens.

Postado originalmente por: Portal MPA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: