Operação Integrada Força Tarefa de Prevenção e Repressão à explosão de caixas eletrônicos está em andamento

Foi lançada na manhã de hoje (17), no auditório do 7° Departamento da Polícia Civil, em Divinópolis, a Operação Força Tarefa de Prevenção e Repressão a explosão de caixas eletrônicos. O evento foi aberto pelo Comandante da 7ª RPM, Cel Helbert William Carvalhaes, que explicou o conceito da operação, abordando os pontos principais do trabalho conjunto entre Polícia Militar e Polícia Civil, enfatizando as principais estratégias adotadas como o contato com as agências bancárias no sentido de orientar quanto as medidas de segurança a serem implementadas como a instalação de cortina de fumaça, reforço da segurança física dos estabelecimentos e outros dispositivos de segurança dificultadores da ação dos meliantes.

Destacou a importância desse trabalho integrado, a partir do treinamento e da qualificação das equipes, tanto da Polícia Militar quanto da Polícia Civil que estarão atuando em conjunto nas ações preventivas e repressivas, com a utilização de armamento de alto impacto para fazer frente à eventuais demandas nos 50 municípios que integram a 7ª RISP. A equipe Policial Militar atuará em harmonia de esforços com a equipe Policial Civil, numa ação conjunta em sintonia com a Força Tarefa Integrada criada no Estado de Minas Gerais para essa finalidade.

Entre as estratégias de trabalho traçadas estão a busca e a troca constante de informações entre as duas equipes de trabalho, e com outras Regiões Integradas vizinhas, visando o monitoramento de suspeitos e a neutralização de eventuais ações delituosas, por meio do cumprimento de mandados de busca e apreensão e de prisão de alvos levantados pela inteligência e o desenvolvimento de operações policiais pontuais, tanto preventivas quanto repressivas.

Falou sobre a possibilidade de implantação do sistema “OCR” (Optical Character Recognition) que é uma tecnologia de processamento de imagens para reconhecimento de caractere,s com o objetivo de identificar automaticamente as placas dos veículos, que pode ser utilizada de forma adaptada com o sistema olho vivo e que facilitará o monitoramento das vias públicas, por meio da identificação de veículos suspeitos e/ou com queixa roubo/furto.

Em sua fala o Chefe do 7º Departamento da Polícia Civil, Dr. Ivan José Lopes, salientou a utilização de tecnologia de ponta na área da Inteligência de Segurança Pública, por meio do compartilhamento das informações entre as duas equipes polícias (Militar e Civil), além da atuação conjunta na prevenção e repressão.

Ressaltou que na 7ª RISP os crimes relacionados à explosão de caixas eletrônico estão estagnados, sendo que em 2015 houve uma redução em mais de 50% em relação ao número de casos registrados e, 2014, destacando que em 2016 foram registrados 22 eventos dessa natureza contra 19 consumados em 2017 até a presente data e que a perspectiva é que por meio dessa operação conjunta a situação se mantenha sob controle.

Ao final da apresentação as duas equipes que irão atuar conjuntamente, da Polícia Militar e da Polícia Civil, armadas e equipadas de forma condizente com a missão que irão cumprir.

Sala de Imprensa da Operação Força Tarefa

 

 

Postado originalmente por: Portal MPA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: