Polícia Civil prende suspeita de cometer furto dentro de hospital

Com o objetivo de combater os crimes contra o patrimônio, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) cumpriu o mandado de prisão preventiva de Alessandra Júnia Mariano, de 29 anos, nesta quarta-feira (31).

De acordo com as investigações, conduzidas pela delegada Marina Cardoso Nascimento Monteiro de Castro, Alessandra é suspeita de furtar três aparelhos celulares dentro do Hospital do IPSEMG, no dia 5 de março. “No dia do crime, a suspeita entrou no hospital, passando pela recepção do serviço médico de urgência (SMU). Em seguida, entrou em área restrita a funcionários e internos, sem ser vista, através da qual acessou os andares da unidade hospitalar e ingressou em alguns quartos onde furtou celulares de pacientes”, contou.

Segundo a delegada, após os trabalhos de investigação a PCMG conseguiu chegar até um suspeito que estava com um aparelho furtado. “Na data do crime, os investigadores foram até o local e obtiveram imagens do circuito de segurança, onde percebemos que a pessoa que cometeu os furtos seria uma mulher. A partir daí, passamos a monitorar os celulares furtados. Após diligências, visando localizar os aparelhos, identificamos um homem, ex-funcionário do hospital, que estava de posse de um desses celulares. Ele revelou que o aparelho teria sido obtido com a suspeita”, revelou a delegada.

Em depoimento, a investigada confessou a prática delitiva e ainda disse que recebeu auxílio do ex-funcionário do IPSEMG, que teria lhe repassado todas as informações atinentes ao funcionamento interno do Hospital. “Segundo ela, além de conseguir as informações com ele, ela teria repassados os celulares furtados e um notebook (furtado em um apartamento em outra data) para que ele vendesse. Depois de um tempo o suspeito não devolveu para ela nem os aparelhos nem o dinheiro que teria obtido com a possível venda deles”, disse.

A suspeita ainda revelou que contou com a ajuda de um terceiro homem, que seria outro receptador, para reaver os aparelhos furtados. “Esse suspeito foi com a Alessandra até a casa do ex-funcionário para cobrar os celulares que estavam com ele. Nesse momento, o ex-funcionário entregou os objetos para a suspeita, um aparelho celular e um notebook. Assim, Alessandra vendeu os produtos para esse receptador”, contou Marina.

Dois dos três celulares furtados já foram recuperados. A suspeita tem diversas passagens por furto e será indiciada por furto qualificado. E o ex-funcionário será indicado por furto e receptação. Já o terceiro envolvido será indiciado por receptação.

Postado originalmente por: Portal MPA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: