28 Congresso
Divinópolis e Região

Polícia Civil vai investigar notícias falsas, ataques e ameaças em grupos de Whatsapp de Divinópolis

Por: Portal MPA 06/04/2018 11:00

(Foto: Reprodução)

Os divinopolitanos foram surpreendidos na tarde da quinta-feira (05) com a suspensão da Reunião Ordinária da Câmara e na sequência esvaziamento da pauta, após o Vereador Kaboja anunciar que algo muito grave estaria acontecendo.

Após a suspensão da reunião, vários parlamentares seguiram em comitiva até a Delegacia de Polícia Civil onde então relataram o que estaria ocorrendo. Segundo os mesmos, os vereadores de Divinópolis vem sofrendo ataques seguidos em redes sociais e grupos de wahtsapp, inclusive com ameaças e até a disseminação de notícias falsas.

Na mais recente das publicações que causaram indignação, fizeram montagem insinuando que o Vereador Edson Sousa estaria recebendo propina de empresas do transporte coletivo da cidade e por isso a tarifa estaria hoje em um valor que muitos consideram alto.  É fácil de saber que a notícia é falsa porque o preço da tarifa sequer passa pela avaliação dos vereadores, ele é regulado única e exclusivamente por decreto de autoria do Prefeito Municipal.

Em outra denúncia apresentada ao Delegado, os parlamentares contaram que o Presidente da Câmara, o Vereador Adair Otaviano chegou a ser ameaçado de agressão em comentário publicado no Facebook. Em outra situação, o Vereador Ademir foi vítima de diversos ataques após ter distorcida uma de suas falas quando apresentava sugestões para as políticas públicas para controle de zoonoses no municípios. Insinuaram que  o mesmo estaria sugerindo o sacrifício de animais o que também não era verdade.

A reportagem teve acesso a informações de bastidores que afirmam que na Delegacia os Vereadores foram muito bem recepcionados pelos delegados Leonardo Pio e Marcelo Nunes que entenderam a gravidade das denúncias já que ferem a honra e denigrem a atuação de parlamentares.  Os delegados teriam revelado que a própria Polícia Civil teria sido alvo de notícias falsas e  sem fundamento nestes grupos.

Segundo informações haverá posicionamento oficial do órgão na próxima semana e ao que tudo indica o os autores e disseminadores de informações inverídicas ou caluniosas serão alvo de investigação e responderão criminalmente.  Vereadores já foram orientados sobre como agir legalmente.

A informação de que  serão investigados já gerou reação por parte dos grupos de Whatsapp. Em um dos mais conhecidos, a administradora colocou ontem todos os membros como administradores. Desta forma, em caso de responsabilização judicial, ela não responderá sozinha podendo os integrantes também se tornarem réus em processos criminais.

É válido ressaltar que vários grupos e internautas já vem sendo monitorados há algum tempo com “printagem” de postagens que servirão como prova de comportamento inadequado na disseminação de fake news. 

NOTÍCIAS FALSAS

As notícias falsas, ou fake news como vem sendo comumente chamadas vem se tornando um problema grave no país. Depois dos Estados Unidos, o Brasil é o país que mais dissemina este tipo de conteúdo.  

Grande parte das notícias e publicações que circulam nas redes são falsas e tem por objetivo denegrir grupos políticos adversários. Tem sido comum candidatos derrotados ou que almejam cargos publicarem informações distorcidas ou até inventadas para tentar minar quem foi eleito para assim aumentar suas chances no próximo processo eleitoral.

Outro grave problema é que muitas vezes o cidadão não tem domínio sobre os assuntos que discute. Ele sabe o que lhe incomoda mas não consegue entender bem a causa e por isso acaba sendo facilmente manipulado por pessoas mal intencionadas. É o caso por exemplo, do citado episódio da tarifa do transporte coletivo. Muitas pessoas não sabem que os vereadores não   poder de decisão sobre o assunto.

O advento das redes sociais é benéfico e deu voz a muitas pessoas que antes não conseguiam se fazer ouvidas. Infelizmente esta ferramenta que poderia ser usada como um transformador social vem sendo usada para o mal o que tem feito com que perca credibilidade de maneira muito rápida.

O Facebook, maior rede social e dono do aplicativo Whatsapp vem estudando sistematicamente formas de combater este tipo de fake news. A rede até agora não encontrou solução e já estuda limitar o acesso das publicações de internautas apenas aos seus amigos e familiares impedindo que as postagens se tornem públicas. Quem compartilha notícias sem saber se são reais ou não, ou até mesmo por pura maldade, está apenas fazendo com que as redes fiquem cada vez mais limitadas, como é o caso do Facebook que já revê sua política de funcionamento. 

 

Postado originalmente por: Portal MPA

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: