Rascunhos da Vida: Enquanto há vida

Uma das frases que eu mais escutei em toda minha vida foi: “Enquanto há vida há esperança”. Concordo com ela, mas eu mudaria um pouquinho. “Há esperança enquanto vivo, porém enquanto há forças eu preciso viver”.

Eclesiastes 3.19 e Josué 14.6-13

Retirado do Site: https://www.freeimages.com/pt/photo/dead-faith-1440090

Há alguns dias notei um senhor com mais de oitenta anos, que antes do instaurar da pandemia mundial era muito ativo. Eu o via todos os dias saindo de sua casa, dirigindo seu carro, caminhando com facilidade, fazendo suas tarefas rotineiras, e trabalhando na fábrica de um de seus filhos. Com a pandemia ele foi obrigado a permanecer em casa, afastado de suas idas e vindas, distanciado do trabalho cotidiano, mesmo tendo condições de fazê-lo.

Em poucos dias vimos um declínio em suas forças, em inúmeras das suas rotinas que eram habituais e corriqueiras. Hoje ele está caminhado com dificuldades, já não dirige seu veículo, e está precisando do auxílio de seus filhos. Não descarto a possibilidade de outros problemas e suas possíveis consequências. Mas, a privação de suas atribuições pode ter sido um fator considerável para o declínio na sua qualidade de vida.

Para Calebe a possibilidade de estar vivo garantia a ele esperança de conquistas. Era prova cabal de que o Senhor perseverou sua vida, para que pudesse tomar posse da promessa outrora dada pelo Senhor por intermédio de seu servo. Segundo Salomão todos tem o mesmo fôlego, ou seja, a mesma vida que há em pecadores justificados e arrependidos há naqueles que continuam em iniquidade. Com certeza a morte que chegará a um dos corações chegará também com certeza ao outro.

Então precisamos aproveitar a vida, o fôlego que há nela e a força que procede de Deus. Não se permita abater, não aceite que suas forças se dizimem não aceite que privações o afastem daquilo que lhe faz bem. Se você está privado de continuar fazendo o que fazia anteriormente renove suas forças, mude um pouco, crie, invente novas tarefas, busque em Deus uma nova direção. Vá para uma roça e comece a cultivar algo. Não é possível ir, plante flores em sua casa ou apartamento. Não pode trabalhar mesmo tendo forças, procure caminhar, procure aprender, cozinhar, compartilhar o amor. Enquanto há vida há esperança. Enquanto você tiver forças permita-se viver. Pense nisso.

Um grande e forte abraço!
Nos eternos laços do amor de Cristo.

Rodrigo Fonseca Andrade
Um servo que com certeza luta para manter as forças dadas pelo Altíssimo.

O post Rascunhos da Vida: Enquanto há vida apareceu primeiro em Portal MPA.

Postado originalmente por: Portal MPA

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: