Rascunhos da Vida: Não há jeitinho

Eu era menino estava correndo atrás de um coelho (bicho esperto e escorregadio) quando pisei num piquete de agrimensor. Furei minha “conga” e meu pé, e tive que tirar os pedaços que entraram com a mão.

Salmo 51

Retirado do site: https://pt.freeimages.com/photo/all-star-1432633

Fui pra casa, não contei pra mamãe. Fiquei com medo de ela brigar por causa da “conga”, e como sabia “o que fazer”, cheguei a minha casa peguei sal e vinagre e lavei a ferida. Fui à casa da vó Gorducha e peguei um monte de retalhos de pano e enfaixei o lugar.

Passaram alguns dias a dor não parava, parece que piorava. Tive que contar para a mamãe.

Ela pegou meu pé, esfregou a ferida com uma escovinha (eu acho que ela deixava guardada para usar sempre) e com uma pinça retirou um pedaço de madeira que estava no meu pé. Depois lavou com vinagre e sal.

Doeu muito. Mas em poucos dias estava sarado. Ela nem ficou brava por causa da “conga”.

Davi estava “infeccionado” em seu espírito. Não importava se vencia inimigos, se tinha conquistado povos, a dor e a angústia só cresciam.

Então ele confessa seu pecado, abre seu coração e obtém o perdão.

Porque não é por nosso merecimento que somos salvos, não é por nossa bondade, não é por nosso sacrifício. Somos salvos, pois o Senhor nos amou primeiro. Somos salvos porque Cristo se ofereceu em nosso lugar.

Pense nisso, não adianta tentar dar um “jeitinho” só o Senhor pode lavar perfeitamente nossas feridas, nos purificar do pecado e resgatar do cativeiro do pecado e da morte.

Um grandioso abraço.
Nos eternos laços do amor de Cristo.

Rodrigo Fonseca Andrade
Um servo que não conhece um “jeitinho” para cobrir o pecado, a não ser o sacrifício de Cristo na Cruz.

O post Rascunhos da Vida: Não há jeitinho apareceu primeiro em Portal MPA.

Postado originalmente por: Portal MPA

%d blogueiros gostam disto: