Pedro Cine Fotos
Divinópolis e Região

Vereadores analisam suplementação de R$9,8 milhões para a Saúde

Por: Portal MPA 29/09/2017 11:00

Reunião para análise de crédito suplementar para a Saúde A Comissão de Saúde da Câmara Municipal através de seu Presidente Renato Ferreira, convocou uma reunião na tarde desta quinta-feira (28) às 13h no plenário da Casa Legislativa para discutir com os edis os detalhes do Projeto de Lei EM-032 que dispõe sobre a suplementação de crédito adicional no montante de R$ 9,8 milhões destinados para a área da Saúde.

A reunião contou com a participação dos parlamentares Renato Ferreira, Janete Aparecida, Eduardo Print Jr, Kaboja, Ademir Silva, César Tarzan, Raimundo Nonato, José Luiz da Farmácia, Cleitinho Azevedo, Nêgo do Buriti, Edson Sousa e Josafá Anderson na presença do Diretor Financeiro da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) – Carlos Bruno Guimarães Carvalho de Rezende.

De acordo com Carlo Bruno Guimarães, o pedido da suplementação é para evitar um problema de atrasos nos pagamentos, por isto foi solicitado que se aprove a quantia no mês de outubro para que o Hospital São João de Deus seja pago o trimestre de Outubro, Novembro e Dezembro. “Nós ainda estamos devendo parte do pagamento ao São João de Deus da competência do mês de Agosto, uma quantia entorno de R$ 5 milhões, porém já fomos informados que a Nota Fiscal chegou hoje na Semusa, então acreditamos que até amanhã o pagamento será realizado”, informou.

Na oportunidade o Vereador Cleitinho Azevedo, questionou que se há aprovação nos projetos de crédito suplementar por parte da Casa Legislativa, por que ainda faltam medicamentos na farmacinha municipal? E respondendo ao edil Carlos Bruno esclareceu, “são inúmeros os fatores pela falta como por exemplo o atraso dos fornecedores de mais de 60 dias, há também fornecedores que ganham a licitação e acabam repassando o item para outra empresa, fornecedores que não tem a matéria-prima para produzir o produto, além daquelas empresas que acabaram quebrando com a crise financeira, então é importante pontuar caso a caso com relação a falta de medicamentos”.

Dentro dos questionamentos dos Vereadores com relação as rubricas divididas entre os atendimentos da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e Hospital São João de Deus (HSJD), Carlos Bruno informou que “metade da nota de julho do município à UPA ainda não havia sido paga. E esse dinheiro que está passando a mais para o São João de Deus está fazendo falta lá na UPA”.

Os Vereadores Zé Luiz da Farmácia, Janete Aparecida e Edson Sousa, solicitaram que a Prefeitura sempre informe a Câmara sobre as licitações e tenham mais clareza na Prestação de Contas Públicas da Saúde. “É importante que os técnicos responsáveis pelas prestações de Contas utilizem uma linguagem mais coloquial e menos contábil para que tenham melhor entendimento e evite dúvidas”, reforçou Edson Sousa. 

Por fim, o Presidente da Comissão de Saúde Renato Ferreira, também informou que a cada projeto de suplementação que for enviado do Executivo para o Legislativo relacionado a área da saúde, a Comissão convocará este tipo de reunião com o edis para sanar quaisquer dúvidas antes da votação em plenário.

Postado originalmente por: Portal MPA

%d blogueiros gostam disto: