Escola sete-lagoana brilha na ‘passarela’ do samba de BH

Unidos Bunitas de Tá Querida’ inova com musa trans puxando a bateria junto à Bem-Te-Vi

Pela segunda vez consecutiva, a escola de samba Unidos Bunitas de Tá Querida, de Sete Lagoas, desfilou na avenida Afonso Pena, em Belo Horizonte, junto à tradicional agremiação Bem-te-vi, da capital mineira. No enredo das escolas, o carnavalesco Aloiz Marinho homenageou o Nordeste brasileiro, destacando tradições, cultura e belezas naturais da região. As escolas lembraram, também, o sofrimento do povo nordestino e sua resistência.

Defensoras do respeito às diferenças, as agremiações levaram ao desfile pela primeira vez uma musa trans, que reinou absoluta à frente da bateria do Mestre Cristian.

A inserção social também deu samba. Projetos do município, como o Superar e a Quadrilha Pueirinha, também abraçaram a ideia do carnavalesco e deram um show à parte na avenida.

Para o carnavalesco Aloiz Marinho, valeu o esforço para ver uma escola desfilar bonita. Ele lembrou dos percalços enfrentados nos preparativos, como alegorias destruídas, carros entregues com atraso, além do trânsito, que fez o ônibus que transportava os componentes da escola demorar para chegar à Afonso Pena.
“No entanto, quem tem fé, amizade e amor pelo que faz supera todas as dificuldades e obstáculos. Nossa escola desfilou linda, dentro do prazo, levantando o público com alegria contagiante e ímpar. Isso me faz um vencedor, independentemente de qualquer resultado”, declarou.

Marinho agradeceu a todos que colaboraram para que a Bem-te-vi desfilasse. “Citar nomes seria um pecado nesse momento em que o sangue ainda ferve, pois corremos o risco de sempre nos esquecer de quem colaborou conosco, mas não posso me furtar a homenagear Fabiano Santa, que executa todas as minhas loucuras e meu vice Jean Alves”, destacou.

Ele se disse grato também à diretoria de Sete Lagoas, segundo ele, “pessoas que abandonaram os afazeres para acreditar em um sonho dele”.
“Sem essa equipe de bravos guerreiros que atura meus surtos e ‘pitis’, eu não conseguira nada. Só tenho a agradecer e acreditar que posso contar com vocês como podem todos contar comigo”, declarou o carnavalesco.

ENVOLVIMENTO
A nova presidente da Bem-te-vi, Sônia Gomes, agradeceu a todos que se empenharam em fazer um belo Carnaval pela escola e se colocou à disposição para o que for necessário no próximo ano.
“Obrigada, sei que se não fosse com a ajuda, a garra e a disposição de vocês, a escola não estaria na avenida. A minha experiência em Carnaval é mínima comparada a de muitos de vocês, estou apenas engatinhando. E podem ter certeza que o que estiver ao meu alcance para ajudar estarei a disposição”.

Há 10 anos participando do Carnaval belo-horizontino, o sambista e intérprete da Bem-te-vi Gabriel Maia quebrou o protocolo na avenida agradecendo as escolas de samba por onde passou e aos moradores de Miraí, na Zona da Mata. No último fim de semana, ele recebeu o título de Cidadania Honorária na cidade mineira, terra do famoso sambista Ataulfo Alves (1909-1969), após se apresentar em show com muito samba e marchinhas de Carnaval.

O desfile das escolas de samba encerra o Carnaval da capital mineira, que neste ano reuniu tradição, criatividade e muito samba no pé, transformando a Afonso Pena na “Sapucaí mineira”. A apuração dos votos dos jurados do desfile começou às 16 horas de ontem, 7, e não havia terminado até o fechamento desta edição. O prêmio previsto para a escola campeã do Carnaval 2019 de BH era de R$ 80 mil.

Da Redação

Postado originalmente por: Portal Sete

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: